Ciclistas também devem seguir as normas do Código Brasileiro de Trânsito

Em municípios sem ciclo faixas, os condutores de bicicletas precisam obedecer às regras de trânsito

Por Redação em 18/09/2014

   

(Foto: Fabio Seixo / O Globo)
Ciclistas também devem seguir as normas do Código Brasileiro de Trânsito

Dirigir em cidades maiores se tornou um teste de paciência constante. O tráfego intenso congestiona as vias e faz com que o percurso pareça maior do que realmente é. A bicicleta tem sido aliada na fuga do estresse. Por outro lado, os dias mais quentes fazem um convite para passear de "magrela" e fica em dia com os exercícios físicos. Nesse contexto em que a bicicleta protagoniza, surgem algumas dúvidas. Afinal, como não entrar numa disputa desleal com os veículos?

O Código de Trânsito Brasileiro explica. Nas cidades onde não há ciclovias, é preciso, sim, seguir as regras de trânsito. Por exemplo, o ciclista deve trafegar no mesmo sentido dos veículos e jamais andar pelas calçadas ou passeios públicos destinados aos pedestres. As bicicletas devem estar equipadas com alguns itens de segurança como campainha, sinalização noturna dianteira, traseira, lateral e nos pedais, além de espelho retrovisor no lado esquerdo (para facilitar a visualização dos veículos).

Se está no Código, é claro que precisa ser cumprido. Mas, e se o ciclista cometer uma infração? Terá que pagar multa? O bacharel em direito especialista em Gestão de Trânsito, parceiro do escritório Guedes Advocacia, Claudimir Ferreira Terres, explica que como as bicicletas não são emplacadas nas maiorias das cidades da região, como Passo Fundo, não há como multar os ciclistas pelas faltas praticadas nas vias.

Ciclista ou pedestre?

Se o ciclista se envolver em um acidente de trânsito enquanto estiver na bicicleta, serão aplicadas sanções como se fosse um veículo automotor. Por outro lado, se o condutor estiver empurrando a bicicleta na ocasião, é considerado apenas um pedestre.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade