Presidente da OAB Soledade palestra para mais de 1.100 mulheres

Claridê Chitolina Taffarel falou sobre os direitos existentes na legislação brasileira que contemplam as mulheres

Por Lucas Bicudo em 09/03/2015

   

(Foto: Lucas Bicudo / ClicSoledade)
Presidente da OAB Soledade palestra para mais de 1.100 mulheres

Por ocasião da realização do Encontro Regional de Mulheres e 2º Encontro da Coordenadoria da Mulher de Soledade, a presidente da OAB, Subseção de Soledade, Claridê Chitolina Taffarel, foi convidada a ser uma das palestrantes do evento. Sua fala foi sobre os direitos existentes na legislação brasileira que contemplam a figura feminina, e foram ouvidas por mais de 1.100 mulheres.

Ela destaca que houveram avanços se comparados há épocas anteriores, porém enfatiza que ainda é preciso evoluir. “Hoje temos legislação que punem aqueles que praticam violência contra as mulheres, que é a Lei Maria da Penha. Ainda neste sentido, um outro passo importante é a Lei do Feminicídio, que transforma em crime hediondo o assassinato de mulheres por violência ou discriminação de gênero”, citou.

Ao se reportar sobre a violência contra as mulheres, Claridê salienta que em um ranking de 84 países, o Brasil está na sétima colocação. “Isto é um absurdo, pois segundo dados recentes, uma mulher é morta a cada duas horas, e a cada 15 minutos, ela é vítima de agressão. Temos que destacar que estes são somente os casos registrados, então se imagina como estas estatísticas devem ser bem maiores”, aduziu.

palestra-claride-1

A presidente da Subseção local também lembrou de outros tipos de violência que as mulheres sofrem. “Temos a violência moral e psicologia, agressões estas que não são palpáveis, ou seja, ficam de fora das estatísticas”, acrescentou.

No decorrer de sua fala, Claridê igualmente trouxe outras informações de interesse do público feminino, de direitos que lhes são oferecidos e que muitas vezes não são de conhecimento delas.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade