Emater promove encontro de equipes Técnicas dos PAIS em Soledade

Extensionistas realizaram apresentações das ações realizadas por meio do Projeto em cada município

Por Redação em 30/05/2015

   

(Foto: Paulo Henrique Marques dos Santos)
Emater promove encontro de equipes Técnicas dos PAIS em Soledade

Cerca de 50 extensionistas da Emater/RS-Ascar das regiões administrativas de Soledade, Pelotas e Frederico Westphalen participaram, na quarta e quinta-feira (27 e 28/05), de um encontro de equipes técnicas do Programa de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS) realizado no escritório regional da Emater/RS-Ascar de Soledade.

O evento teve como objetivo a formação dos técnicos que acompanham o projeto nos municípios onde estão implantadas as unidades. Foram realizadas apresentações das equipes municipais abordando a situação dos projetos, principais avanços e os desafios a serem enfrentados para qualifica-los. Também houve relatos de experiências em comercialização em feiras e para mercados institucionais como, por exemplo, nos municípios de Barros Cassal, Gramado Xavier e Lajeado do Bugre, abordando temas como cultura alimentar de certificação de produtos orgânicos, pelo assistente técnico estadual da Emater/RS-Ascar, Ari Henrique Uriartt, e realizada uma dinâmica participativa sobre prestação de contas do programa para fundamentar a elaboração de planejamento no próximo encontro.

De acordo com Uriartt, a reunião faz parte do processo de qualificação da ação extensionista que atua nos municípios beneficiários do programa PAIS e estende-se para toda a equipe. “Nele são abordados temas sociais, técnicos e ambientais relacionados à operacionalização das unidades. Que seguiram ocorrendo mesmo após termino do período previsto pelo convênio estabelecido com a Fundação Banco do Brasil (FBB), patrocinadora do programa”, destacou Uriartt.

De acordo com o engenheiro agrônomo e assistente técnico do escritório regional de Soledade, Evandro Scariot, em quase todas as unidades foram atingidos os objetivos do projeto. “A partir das oportunidades propiciadas pelo programa as famílias melhoraram a qualidade da alimentação e fortaleceram sua segurança alimentar. Além disso, muitas passaram a comercializar em circuitos curtos de comercialização, venda direta na Unidade de Produção Familiar (UPF), mercados locais, feiras e mercados institucionais, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), agregando renda, fortalecendo a produção de base ecológica, ampliando as relações sociais, fortalecendo o processo de organização e elevando a autoestima dos participantes”, destacou Scariot.

No Rio Grande do Sul foram implantadas 135 Unidades do Programa, em 17 municípios. Destes, 105 estão na região administrativa de Soledade, divididos em 15 municípios e contemplando sete famílias em cada um deles. Cada unidade do PAIS é formada por um galinheiro com aves para criação de ovos e carne, uma horta diversificada e um kit de irrigação. O Programa visa a segurança alimentar das famílias, a melhor qualidade da alimentação e comercialização do excedente para a geração de renda. “Nesta forma de produção não são utilizados produtos químicos ou agrotóxicos, assim não causa danos à saúde da família, que não precisa manipular esses produtos, e gera um alimento com boa qualidade nutricional”, finaliza Uriartt.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade