Estado tem caso suspeito de mormo em humano

Trabalhador rural está na UTI da Santa Casa de Misericórdia

Por Redação em 21/08/2015

   

(Foto: Fernando Dias / Seapa)
Estado tem caso suspeito de mormo em humano

Um peão de estância de 19 anos está internado desde a última segunda-feira em estado grave na UTI da Santa Casa de Misericórdia com suspeita de mormo. A informação foi confirmada pelo diretor-clínico do hospital, médico Antônio Cabrera Pereira, nesta quinta-feira.

Ele disse que entre até sábado sairá um diagnóstico laboratorial mais preciso que apontará se o caso é mormo ou envenenamento. Ele observa que a contaminação por agrotóxicos, inseticidas e pesticidas apontam reações muito similares à doença do mormo.

No final da tarde, o hospital divulgou uma nota informando que o caso está sendo investigado pelo corpo clínico e uma equipe multidisciplinar está cuidando intensivamente do caso. Segundo o comunicado, assinado pelo gestor do hospital, Gerônimo Paludo, já foram realizados exames clínicos, laboratoriais, de imagem e amostras recentemente coletadas foram encaminhadas para fora da cidade.

O que é mormo?

Registrada pela primeira vez no Rio Grande do Sul em junho deste ano, a mormo é uma bactéria que ataca equinos e seres humanos. A doença não tem cura. Quando um animal é diagnosticado, precisa ser sacrificado. A mormo também pode ser transmitida para as pessoas.

A doença provoca problemas respiratórios nos equinos e por ser transmitida para humanos, levando até a morte. Até o aparecimento do caso em Rolante, a doença era considerada erradicada no Rio Grande do Sul. Até o momento o Estado tem 11 casos suspeito de contágio de equinos em análise. Por causa do mormo, pelo menos seis cidades já cancelaram o desfile de 20 de setembro.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade