1ª Convenção Comercial Regional reúne segmento empresarial

Evento tem como objetivo criar mais uma alternativa de desenvolvimento, conhecimento e estimulo

Por Lucas Bicudo em 19/11/2015

   

(Foto: Lucas Bicudo / ClicSoledade)
1ª Convenção Comercial Regional reúne segmento empresarial

Empresários, gestores, gerentes, comerciários, funcionários e estudantes estão participando da 1ª Convenção Comercial Regional, promovida pela ACIS, Sindipedras e Appesol. O evento, que teve início nessa quarta-feira, 18/11, no auditório do Centro Cultural, segue até sexta-feira (20), com diferentes palestrantes e temas.

O presidente da ACIS, Altair Hoerlle, salientou que o objetivo do evento é criar mais uma alternativa de desenvolvimento, conhecimento e estimulo. “Queremos que sirva como elemento de apoio para as pessoas físicas e jurídicas na melhoria de seus resultados, atingindo suas metas e concretizando sucessos. Que este trabalho seja transformador e que some na vida de cada participante”, aduziu.

A primeira palestrante da noite foi a Master Coach Trainer, Alessandra Smaniotto, que falou sobre “Liderança e Coaching: desperte seu gigante interior”. Ela salientou que muitas pessoas reclamam de diferentes situações, mas as mudanças partem de dentro de cada um. “Se hoje você está em terminada circunstância, é porque você gostaria de estar exatamente assim, a menos que se faça alguma coisa para sair do lugar onde se esta”, afirmou.
convencao-1
Também foi falado sobre coaching aos presentes, que é um processo de mudança comportamental que tem a ver com a atitude. “É você sair da sua zona de conforto e fazer acontecer. O coaching impulsiona as pessoas a atingir resultados extraordinários em um curto espaço de tempo”, explicou.

Por fim, Alessandra ressalta que os empresários devem investir em seus líderes. “É preciso capacitá-los e prepara-los para que estejam prontos para inovar e fazer a diferença, pois são eles que tem o papel de engajar a equipe”, concluiu.

Encerrando a primeira noite da Convenção, o ex-governador do Estado, Germano Rigotto, fez uma abordagem sobre a situação do Brasil e as perspectivas futuras. “Estamos vivenciando uma crise política e econômica, que produz efeitos na vida de todos, seja ele empresário ou sociedade como um todo”, assegurou.
convencao-2
Ao se referir ao setor financeiro do país, o palestrante trouxe dados de que haverá uma retroação do PIB de 3,5%, enquanto o esperado é que houvesse um crescimento anual de 5%. “Conforme os diagnósticos, para 2016 a situação será um pouco mais favorável, mas novamente andará para trás, na casa dos 2%. Se espera que entre os meses de agosto e setembro inicie a recuperação”, informou.

Rigotto defendeu ser necessária uma reforma política e tributária, fazendo o enfrentamento urgente destas reformas estruturais. “Uma delas é mudar para representatividade distrital ao invés de proporcional de nossos deputados, bem como uma revisão do Pacto Federativo, além de criar política de tributos racionalizadora e simplificada, corrigindo problemas”, garantiu.
convencao-4
O ex-governador conclui dizendo que é otimista com relação ao Brasil, pois tem potencial para se tornar a locomotiva do mundo. “Somos um país que tem grande produção de alimentos, minerais, matriz energética e podemos sim ocupar lugar destacado, basta apenas aplicar estas reformas e corrigir os erros”, finalizou.

A 1ª Convenção Comercial Regional tem continuidade nesta quinta-feira, 19/11, com a palestra do empresário Eduardo Tevah, que também é diretor-presidente da D&E Consultores. Para finalizar, na sexta-feira, dia 20/11, o professor e consultor empresarial Daltro Lanner Monteiro é quem vai conversar com os participantes e trazer conhecimentos e ideias inovadoras que impulsionam resultados rápidos e sustentáveis.
convencao-5
convencao-3
convencao-6

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade