Estudantes recebem orientações sobre preservação do solo em Soledade

14 alunos do 6º e 7º ano da Escola São Luiz Gonzaga, do Rincão do Bugre, participaram de uma atividade

Por Redação em 23/05/2016

   

(Foto: Divulgação / Prefeitura Soledade)
Estudantes recebem orientações sobre preservação do solo em Soledade

Na manhã da quarta-feira (18/05) um grupo de 14 estudantes do 6º e 7º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental São Luiz Gonzaga, da localidade de Rincão do Bugre, interior do município de Soledade, acompanhado pela professora Elenice Ottoni, participaram de uma atividade sobre a recuperação e preservação do solo ministrada pelos extensionistas da Emater/RS-Ascar, a técnica em agropecuária Carine Harter, o engenheiro agrônomo Roger Terra de Moraes e o assistente técnico do escritório regional da Instituição em Soledade, Josemar Parise.

A atividade aconteceu na propriedade dos agricultores Vinícius e Ilário Ottoni. De acordo com a técnica em agropecuária, a ação visou conscientizar os estudantes, em sua maioria filhos de agricultores do município, sobre a importância da conservação do solo para a produção de alimentos, assim como estimular a sucessão das propriedades rurais. “Começar o trabalho com crianças dessa idade é uma forma de conscientizar que o solo é um recurso não renovável e finito, indispensável para a produção de alimentos. Precisamos educar essas crianças para que consigamos frear o desequilíbrio do sistema produtivo. Nessa prática que realizamos, elas (as crianças) já identificaram problemas apresentados nas propriedades em que vivem, o que leva ao maior interesse no assunto”, destaca.

Segundo a extensionista, a erosão, compactação e a salinidade do solo são hoje os maiores problemas relacionados ao manejo inadequado. “Esses fatores possuem relação direta com a escassez de alimentos em um futuro não tão distante, caso práticas conservacionistas não sejam adotadas. Enfim, usar o solo de maneira sustentável”, explica Carine.

Para melhor entendimento dos alunos foi feita uma escavação que permitiu a visualização do perfil do solo, desta forma o grupo conseguiu visualizar as camadas que o compõe, bem como sua estrutura física e biológica. O assistente técnico regional, Josemar Parise, falou sobre a compactação do solo presente na área e as causas que levaram a tal situação como, por exemplo, a falta de rotação de culturas e tráfego de máquinas pesadas.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade