SDR e Emater/RS-Ascar avaliam metas do programa de Gestão Sustentável

Andamento do Programa foi avaliado nesta segunda-feira, 05/12, no dia Mundial do Sol.

Por Redação em 06/12/2016

   

(Foto: Divulgação / Emater)
SDR e Emater/RS-Ascar avaliam metas do programa de Gestão Sustentável

No Dia Mundial do Solo, celebrado nesta segunda-feira (05/11), o presidente da Emater/RS, Clair Kuhn, recebeu o secretário estadual do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Tarcísio Minetto, para avaliar o andamento do Programa de Gestão Sustentável da Agricultura Familiar, instituído por meio do Decreto nº 53.052, de 2 de junho de 2016.

O objetivo do Programa, executado pelos extensionistas e técnicos da Emater/RS-Ascar, é promover o desenvolvimento sustentável por meio da incorporação da gestão integral da propriedade rural, incentivando o protagonismo da juventude, promovendo a autonomia das mulheres rurais e a geração de renda, a partir de ferramentas de apoio, como os programas e políticas públicas do Estado.

“Somente com a gestão sistêmica da produção poderemos avançar”, destaca Minetto, ao ressaltar a expectativa deste programa contribuir para o desenvolvimento do meio rural e traga mais riqueza, produção ao RS.

AVANÇOS

De acordo com o presidente da Emater/RS, as metas foram alcançadas e até mesmo ultrapassadas, como as famílias assistidas pela Instituição e que foram sensibilizadas para o projeto de gestão da propriedade. “Tínhamos como meta sensibilizar 10 mil famílias por ano, mas em seis meses atingimos 10 mil e 200 famílias”, anumera Kuhn.

Também é meta do programa a capacitação de técnicos, que também foi superada, já que todos os 1.235 técnicos das áreas agronômica e social da Emater/RS-Ascar foram capacitados e estão em uma fase de aprendizado e assimilação das ferramentas utilizadas pelo programa, “com boas perspectivas de organização das propriedades”, avalia Kuhn.

Dos 5 mil Planos de Gestão previstos para o ano, a Emater/RS-Ascar já elaborou e executou 4.100 e está implantando e acompanhando 495 Unidades de Referência Técnica (URTs), das 900 prevista para até 2019. “Estamos muito satisfeitos com os resultados, especialmente porque os agricultores têm aceitado os objetivos propostos pelo programa, até mesmo para conhecerem melhor suas propriedades e a capacidade de produção de suas famílias”, observa o presidente da Emater/RS, ao reafirmar que “com o programa Gestão Sustentável o agricultor se vê e se projeta para o futuro, definindo inclusive como se dará a sucessão familiar rural”.

AGRICULTURA FAMILIAR

Para Kuhn, a agricultura familiar é de grande importância para o Estado, pois envolve 85,7% dos 378.546 estabelecimentos rurais, sendo que as cadeias produtivas vinculadas à agricultura familiar representam 27% do PIB gaúcho. “Para fortalecermos ainda mais esse segmento, beneficiando centenas de agricultores de todas as regiões do Estado, buscamos desenvolver políticas públicas que atendem às necessidades deste público”, ressaltou o presidente.

Em sua avaliação, Kuhn destaca os avanços positivos dos programas Gestão Sustentável da Agricultura Familiar e do Conservar para Produzir, “que têm apresentado êxito no processo de melhoria e conservação do solo e da água”, afirmou, pouco antes de participar, ao lado do secretário Minetto, da abertura da Conferência Estadual Conservação de Solo e Água, que acontece também nesta segunda-feira (05/12), no auditório da Emater/RS-Ascar, com diversos painéis voltados à pesquisa e à Extensão Rural no RS.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade