Manifestantes bloquearam BR-386 em Fontoura Xavier

“Grito do Campo” tem por objetivo chamar atenção do Governo Federal quanto a reforma da previdência social.

Por Redação em 28/04/2017

   

(Foto: Divulgação / Prefeitura FX)
Manifestantes bloquearam BR-386 em Fontoura Xavier

Fontoura Xavier está entre os 29 pontos do Rio Grande do Sul que nesta sexta-feira, dia 28, estão sediando o movimento denominado “Grito do Campo”. O movimento, organizado por centrais Sindicais em parceria com vários setores da sociedade, tem por objetivo chamar atenção do Governo Federal quanto a reforma da previdência social, a instalação de novos pedágios, falta de segurança pública e os baixos preços praticados nos produtos agrícolas.

A mobilização em Fontoura Xavier está acontecendo no km 269 da BR-386 e conta com a participação de centenas de pessoas, entre lideranças dos mais diversos segmentos, agricultores, funcionários públicos, professores e comunidade em geral. O manifesto iniciou às 9h quando a rodovia foi trancada pela primeira vez, impedindo a passagem de qualquer veículo. Cerca de 40 minutos depois a BR foi liberada. Durante a manhã a BR foi trancada mais por mais duas vezes.

Um caminhão de som foi colocado no local, oportunizando as pessoas se manifestarem. Durantes as manifestações agricultores e lideranças jogaram milho e soja no asfalto em forma de manifesto. Placas com a imagem de políticos foram colocadas às margens da BR e pichadas pelos manifestantes em repúdio a posição destes quanto as reivindicações da população. À tarde também foi queimada uma trilhadeira na rodovia.
whatsapp-image-2017-04-28-at-13-00-46
De acordo com o Coordenador da Federação da Agricultura Familiar Regional do Alto Jacuí e Alto da Serra do Botucaraí, Roberto Iopp, a mobilização é em busca de uma discussão e denúncia da situação em que está sendo planejada a nível nacional. “Uma das primeiras pautas que lutamos é contra os baixos preços dos produtos agrícolas e alto custo de produção. O Brasil possui 5.653 municípios, 97 destes municípios dependem único e exclusivamente da agricultura. Esta safra, que é a maior safra de grãos dos últimos tempos, está sendo roubada dos agricultores por conta dos baixos preços dos produtos. A tendência é baixar mais os preços. Precisamos lutar contra isso. Há uma política econômica brasileira que está querendo que o dólar baixe para fazer a renovação tecnológica da indústria nacional e isso para os agricultores é muito preocupante. Também somos contra a Reforma da Previdência Social; juros abusivos no crédito agrícola 2017/2018, cobranças abusivas nos pedágios e Segurança Pública. Estas são as nossas bandeiras que queremos denunciar e abrir os olhos do povo”, explicou.

O poder Público de Fontoura Xavier está participando de forma ativa da manifestação. Foi decretado ponto facultativo em todos os setores da Administração Municipal, inclusive nas Escolas. O prefeito de Fontoura Xavier, José Flavio Godoy da Rosa, se manifestou durante a manhã de hoje, destacando que o Poder Público Municipal está engajado nesta causa. “Na tentativa de fazer com que os brasileiros engulam a Reforma da Previdência o Governo omite os demais recursos que compõe o orçamento da Seguridade Social. A história que contam por aí, de que a Previdência está falida, é mentira. Temos aqui nossos agricultores que de sol a sol trabalham para colocar o alimento na mesa do povo brasileiro e que estão sendo penalizados com preços baixos, alto custo de produção e agora mais essa Reforma da Previdência. Temos aqui usuários da BR 386, que terão de pagar altos custos se esses pedágios forem instalados. Já pagamos impostos que chega, queremos sim a duplicação da BR, mas não precisamos de mais pedágios. Somos contra a Reforma da Previdência, somos contra os pedágios, queremos mais igualdade, mais respeito com nosso agricultor, com a nossa população e vamos lutar por isso”, afirmou o prefeito.
whatsapp-image-2017-04-28-at-10-53-04
Participante da manifestação, o professor de História da Rede Municipal de Ensino, Elvis Katz, destacou que apesar das inúmeras declarações pessimistas em desfavor das manifestações de hoje, é importante lembrar que a greve ainda é o principal meio de reivindicação dos trabalhadores. “Nesse momento não adianta pensar no voto ou na desesperança com os políticos, mas sim lutar por aquilo que acreditamos. Essas reformas atingem diretamente a vida de todos, da cidade ao campo, como pudemos notar nas falas proferidas aqui hoje. Uma pena que ainda haja certa resistência aos movimentos sociais na cultura da classe média. Seria importante que todos estivessem juntos contra as medidas de precarização do governo Temer. Mesmo que não se tenha podido bloquear a rodovia todo o tempo, acredito que o recado dos trabalhadores foi passado e o Congresso sabe muito bem que suas ações vão contra o interesse da população”, destacou.

Mais bloqueios estão previstos durante a tarde. A previsão é que a manifestação encerre por volta das 15h. A Polícia Rodoviária Federal está fazendo o monitoramento do trânsito. A Secretaria da Saúde também disponibilizou uma ambulância com profissionais médicos para atendimento da população em caso de necessidade. Também está sendo oferecido almoço, de forma gratuita, aos manifestantes. Os manifestantes estão distribuindo panfletos informativos sobre as pautas em discussão.

A informação é do CliNews.Info.

whatsapp-image-2017-04-28-at-11-39-43

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade