Ações sociais da Emater levam conhecimento e autonomia às famílias rurais de Soledade

Durante o ano de 2016, foram desenvolvidas diversas atividades e métodos de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social.

Por Redação em 18/05/2017

   

(Foto: Divulgação / Emater)
Ações sociais da Emater levam conhecimento e autonomia às famílias rurais de Soledade

Realizar o assessoramento técnico e social e estimular o desenvolvimento integral e sustentável das Comunidades Rurais foi um dos focos de atuação da Emater/RS-Ascar do município de Soledade. Durante o ano de 2016, foram desenvolvidas diversas atividades e métodos de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) como visitas domiciliares, reuniões, cursos, oficinas, excursões, encontros, exposição em feiras locais e eventos do município e troca de experiências, valorizando o conhecimento dos agricultores envolvidos.

Nesse sentido, no período de abril de 2016 a maio de 2017, foram desenvolvidas 35 oficinas, em sete grupos de trabalho, sobre o processamento integral dos alimentos disponíveis na propriedade rural, de forma a agregar valor aos produtos, gerar renda com a comercialização do excedente e, principalmente, qualificar a alimentação familiar. “Também realizamos oficinas sobre o uso de plantas bioativas na produção de sabonetes, óleo condimentado, sal temperado e a construção de cinco hortos de plantas bioativas na modalidade de relógio do corpo humano, contribuindo para a preservação das espécies, do conhecimento das agricultoras e buscando a aproximação com as bases da produção agroecológica”, explica a extensionista social e chefe do escritório da Instituição no município, Juliane Pires da Conceição.

Também como alternativa de geração de renda para as famílias foram promovidas 12 oficinas de artesanato e pintura em tecido para agricultoras e também para detentas do Presídio Estadual de Soledade, além de contribuir para o acesso das famílias às políticas públicas relacionadas ao mercado de trabalho e fomentar diversas formas de organização, por meio da participação dos beneficiários do Plano Socioassistencial e demais agricultores assistidos no município em excursões para feiras como a Expodireto, em Não- Me-Toque, Expoagro, em Rio Pardo, Rural Show, em Nova Petrópolis, e Feira de Sementes Crioulas de Ibarama com a finalidade de conhecer potenciais canais de comercialização. “Esses intercâmbios de conhecimento também nos possibilitaram estruturar pontos de vendas de produtos naturais, artesanato e agroindustrializados em eventos e feiras locais como a Exposol, o Rodeio Internacional de Soledade e a festa junina do município”, expõe Juliane.

Além disso, a Emater/RS-Ascar busca auxiliar no acesso a diferentes programas do Governo do Estado. Dando continuidade aos projetos do Programa Segunda Água, iniciados ainda no ano de 2014 em convênio com a Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), foram construídos 11 microaçudes para irrigação e dois tanques para a criação de peixes para famílias em situação de vulnerabilidade social, nas comunidades de Raia da Pedra, São Tomé, Rincão dos Coelhos, Macieira, Espraiado, Rincão dos Mineiros e Rincão dos Lautert, possibilitando a segurança hídrica e alimentar das famílias beneficiadas.

Assim como articular o acesso a politicas e programas do Governo do Estado, a Emater/RS-Ascar também atua em parceria com diferentes órgãos e entidades municipais, estimulando a participação das famílias assistidas em ações como as atividades do Dia Internacional da Mulher, que esclareceram dúvidas sobre Direitos da Mulher, Lei Maria da Penha e Previdência Social.

Ainda para o ano de 2017 a equipe do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Soledade tem planejada a capacitação de 100 famílias em situação de vulnerabilidade social em técnicas de aproveitamento integral de alimentos, orientações técnicas para 50 famílias para a criação de, no mínimo, 10 hortas domésticas e/ou escolares para o autoconsumo, a realização do Fórum Microrregional de Segurança e Soberania Alimentar no mês de outubro e aumentar a participação dos beneficiários na definição das ações de Aters desenvolvidas no município. “Temos um planejamento no Escritório Municipal com mais de 30 atividades que buscam atender as necessidades das famílias assistidas, de forma a colaborar com o seu desenvolvimento e autonomia”, finaliza Juliane.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade