E o que eles vão dizer quando o amor vencer?

Andri e Lidi contam sua história em seu primeiro Dia dos Namorados juntas.

Por Redação em 12/06/2017

   

(Foto: Cassiane Quevedo / ClicSoledade)
E o que eles vão dizer quando o amor vencer?

Andri e Lidi. As duas se conheceram no ano de 2015 e de lá para cá, muitas coisas aconteceram no desenrolar da história delas. Esse 12 de junho, é o primeiro Dia dos Namorados que as meninas passam juntas.

As duas ficaram a primeira vez em um show da Thaeme e Thiago, em Soledade. Desde então, muita coisa aconteceu. Elas começaram a trocar mensagens, no entanto, algumas circunstâncias fizeram com que tivessem que se afastar, porém sem deixar de uma pensar na outra.

“Mesmo passando esse tempo longe e conhecendo outras pessoas, a gente nunca se esqueceu. Toda vez que me chamava, eu tinha vontade de correr pra ela” – recorda Andrielli.

Em 2016, finalmente reataram e começaram o relacionamento que já completa 8 meses. Desde então, compartilham de uma amizade e respeito mútuo e dizem que a relação das duas é muito intensa.

“É tudo igual, mas a relação é mais intensa, porque são duas meninas, né? (risos). É a sensibilidade, a tpm junto... Mas nós somos muito parceiras e temos muita confiança uma na outra.” – disse Lidi.

Ao falar sobre a época em que assumiram sua orientação sexual, as duas dizem que não foi algo fácil, sendo uma decisão que implicou em uma mudança até mesmo na rotina que levavam.

Lidi assumiu sua orientação por volta dos 20 anos. Ela lembra que enfrentou a barra pela aceitação, tanto de seus familiares como na sua área de trabalho. “Decidi tornar pública minha orientação sexual e com isso perdi cerca de metade das minhas clientes. Muitas delas eram minhas amigas, até” – recorda.

Para a Andri, não foi diferente. Ela sempre soube que gostava de meninas e foi na metade de 2015 que resolveu deixar os outros a sua volta saberem de sua orientação sexual. Assim como foi com Lidi, ela também diz que foi difícil de sua família aceitar o fato.

As duas comentam sobre o preconceito indireto que as pessoas ainda possuem em relação ao relacionamento homossexual. “Sabe, a gente sai na rua de mãos dadas, mas isso não significa que queremos mostrar para a sociedade “olha só, nós somos lésbicas”. Saímos de mão dadas simplesmente pelo carinho que temos uma com a outra. Somos um casal e casais fazem isso” – declararam.

Andri e Lidi acham válida toda a forma de amor. “Não vai fazer nenhuma diferença na vida do outro se o seu vizinho gostar de homem ou mulher. Queremos ser aceitas pela pessoa que somos, e não por nossa orientação sexual. Se você me desejar o bem, eu retribuo da mesma forma te desejando o bem de volta. Se você me desejar o mal, eu continuo te desejando o bem” – finalizaram.

----

Hoje, Dia dos Namorados, apresentamos um ensaio especial feito com muito amor para comemorar esta data.

💓💑😍👩‍❤‍👩😍👨‍❤‍👨💐💌💕🌹💘

Confira as fotos da Andri e Lidi no link:
www.clicsoledade.com.br/identidade/?pg=ver&id=134

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade