Segurança é tema de reunião entre vereadores e Brigada Militar de Soledade

Brigas no centro da cidade predominaram o debate

Por Fernando Martins em 15/08/2017

   

(Foto: Fernando Martins / ClicSoledade)
Segurança é tema de reunião entre vereadores e Brigada Militar de Soledade

Questões ligadas a segurança pública em Soledade foram debatidas em reunião realizada entre os vereadores e o comando da 2ª Companhia da Brigada Militar, que tem sede no município. O encontro ocorreu na Câmara de Vereadores na tarde desta segunda-feira (14/08).

O encontro foi solicitado pelo vereador Júnior Berté (PP) e contou com a participação dos outros 12 edis, bem como do Capitão Cassiano Boscardin, Tenente Jairo da Silva e Sargento Sidnei Barbosa. Também se somou aos debates o diretor do departamento municipal de trânsito, Alírio Malmann.

O assunto predominante na reunião foram as brigas ocorridas recentemente no centro da cidade, especialmente algumas que tiveram jovens feridos e até um homicídio. Estes confrontos, conforme relatos dos edis, já são corriqueiros em alguns pontos de aglomeração de jovens e por isso, cobra-se uma atuação mais efusiva da Brigada Militar. Entre as sugestões estiveram a realização de mais abordagens e patrulhamentos nestes locais.

Diante do relato, o Capitão Cassiano Boscardin esclareceu aos edis a situação da BM, que enfrenta dificuldades de efetivo e também um fato de estar havendo um momento de críticas à atuação da Brigada Militar, referindo-se a um protesto realizado recentemente em Soledade.

Segundo Boscardin, muitas denúncias sobre estes desentendimentos não chegam a BM. “Temos um livro de todas as ocorrências não atendidas, e muitas destas que são relatadas não chegam a nós e por isso não temos o que fazer”, disse o policial, que ainda destacou que também pela falta de efetivo, cabe a corporação classificar as ocorrências de acordo com sua gravidade. Uma das sugestões do Capitão aos vereadores foi a de elaboração de uma lei semelhante a cidade de Passo Fundo que trata de aglomeração em locais públicos, a conhecida Lei Seca.

Quanto ao envolvimento de jovens em brigas, Boscardin fez uma reflexão quanto a questão social, alertando que “a polícia só tem que agir quando há uma falha de outros entes, como a família. É Inadmissível que um pai vai tolerar que seu filho saia, inclusive armado, para arrumar confusão”, comentou.

Ainda foram debatidas questões ligadas ao trânsito em Soledade e o retorno da patrulha rural. Acerca desta última, Boscardin relatou aos vereadores a discussão existente para que os municípios da abrangência da 2ª Companhia, façam o repasse através de R$ 10 mil ao CONSEPRO, assunto que está em tratativa, especialmente devido aos órgãos de segurança terem deixado de pleitear recursos na votação da Consulta Popular em 2017.

Sobre o apoio para a Brigada, os vereadores garantiram que irão fazer esta sugestão ao executivo municipal para um repasse mensal ao Conselho Comunitário Pró-Segurança.

Proponente da reunião, o vereador Júnior Berté avaliou o encontro como positivo. “Foi uma reunião proveitosa, pois podemos levar a BM as reivindicações da comunidade que chegam até nós e também ouvir do comando da Corporação sobre o que tem sido feito para combater a criminalidade em nosso município”, finalizou.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade