Projeto de turismo rural desenvolvido pela EMATER toma forma em Soledade

Roteiro é uma opção de diversificação de renda para as propriedades. Visita piloto às propriedades foi realizada na quarta-feira (30/08).

Por Redação em 01/09/2017

   

(Foto: Divulgação / Emater)
Projeto de turismo rural desenvolvido pela EMATER toma forma em Soledade

Percorrer e analisar os empreendimentos participantes para identificar as potencialidades e os pontos a serem melhorados foram os objetivos de uma visita piloto às propriedades rurais participantes do Roteiro Caminhos Preciosos, realizada na quarta-feira (30/08), em Soledade, por um grupo de 25 pessoas, entre elas a vice-prefeita de Soledade, Marilda Borges Corbellini, o prefeito de Mormaço, Rodrigo Jacob Trindade, e o gerente adjunto e apoio técnico na área de Turismo Rural do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Soledade, Carlos Corrêa da Rosa.

O roteiro é uma alternativa de diversificação de renda para as propriedades rurais, visando agregar valor ao que já existe e valorizar a atividade rural, e é resultado de um curso de Turismo Rural oferecido aos agricultores do município e realizado por meio da Emater/RS-Ascar, Senar, Sindicato Rural, Prefeitura de Soledade e empreendedores. O curso totalizou 220 horas e incluiu a realização de quatro jantares técnicos nas propriedades dos empreendedores, curso de jardinagem ministrado pela extensionista social da Emater/RS-Ascar, Rosmari Salete Muneroli, reuniões sobre cooperativismo, seminários de Turismo Rural nos municípios de Victor Graeff, Arroio do Meio e Rio Pardo, participação em feiras como visitante ou expositor, como Expodireto, Expoagro, Exposol e Rural Show, visitas técnicas a empreendimentos turísticos nos municípios de Victor Graeff, Marau, Arroio do Meio e Passo Fundo, participação como expositores no Rodeio Internacional de Soledade, e capacitação das agricultoras no curso de massas frescas no Centro de Treinamento da Emater/RS-Ascar de Não-Me-Toque. Todas essas vivências proporcionaram suporte e aprendizado para a formatação do Roteiro Turístico Caminhos Preciosos, explica a extensionista social da Emater/RS-Ascar, Juliane Pires da Conceição.

A visita piloto teve início no Parque de Exposições Centenário Rui Ortiz, onde o grupo visitou o Museu da Pedra e a gruta e assistiu a um filme na cabine imersão em 360°. Em seguida, foram visitadas as cinco propriedades rurais integrantes do Roteiro, que oferecem, entre outras atrações, a comercialização de produtos das agroindústrias e artesanato, degustações, passeios a cavalo, de charrete e noções de doma de cavalo sem agredir o animal, denominada “doma gentil", nome dado em homenagem à proprietária do empreendimento, Gentila.

Os participantes também fizeram uma caminhada até uma cachoeira pelo Caminho das Noivas, visita a uma produção de morangos em bancadas na qual o visitante, além de degustações à base de morango, pode praticar o colha e pague. Almoço no camping com comidas típicas, descanso no redário, apresentações artísticas com gaita e violão, visita a uma casa centenária, do ano de 1914, onde foi oferecido um café à moda Janice, e atrações típicas alemãs, também fazem parte do Roteiro. A ideia é que ainda seja incluída neste roteiro visita a uma loja de pedras preciosas, explica a extensionista.

A intensão dos empreendedores é que o Roteiro Caminhos Preciosos seja inaugurado ainda neste ano, possibilitando a visitação do público, sendo as mesmas agendadas inicialmente por meio do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar. “É uma emoção muito grande ver a evolução dos empreendimentos e a consolidação de um trabalho desafiador, ousado e ao mesmo tempo apaixonante”, relata Juliane.

O início

As ações para a viabilização de um roteiro rural tiveram início ainda no ano de 2015. Contudo, agricultores do município assistidos pela Emater/RS-Ascar já haviam demonstrado interesse pela atividade e procuraram na Instituição o apoio para dar início ao planejamento do Roteiro.

Para a escolha do nome, os empreendedores e técnicos envolvidos consideraram o fato de Soledade ser considerada a Capital das Pedras Preciosas. “Também queremos mostrar que, além das pedras, o meio rural tem suas preciosidades, que é o contato com a natureza, a gastronomia típica, a tranquilidade, a possibilidade de vivência na prática da rotina do campo, como o colha e pague, a cultura local, a história, as agroindústrias e o artesanato”, finaliza Juliane.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade