Municípios do Botucaraí apresentam potencial para desenvolver turismo

Sete municípios da região aparecem na lista do novo Mapa do Turismo do Rio Grande do Sul, que é composto por 371 cidades gaúchas

Por Fernando Martins em 19/09/2017

   

(Foto: Divulgação)
Municípios do Botucaraí apresentam potencial para desenvolver turismo

O novo Mapa do Turismo do Rio Grande do Sul apresenta que 75% dos municípios gaúchos têm algum potencial para desenvolver a atividade. Ao todo, 371 cidades possuem vocação turística e entre elas, sete municípios da região do Alto da Serra do Botucaraí: Barros Cassal, Fontoura Xavier, Gramado Xavier, Mormaço, Nicolau Vergueiro São José do Herval e Soledade.

Conforme dados, houve um crescimento de 26% em relação ao ano passado, quando o mapa gaúcho apresentava 294 municípios. O número de regiões se manteve em relação ao mapa anterior, que é de 27.

O levantamento completo do Mapa do Turismo Brasileiro foi divulgado na quinta-feira, 14/9, pelo Ministério do Turismo. Em todo o país, foram listados 3.285 municípios em 328 regiões turísticas, um crescimento exponencial em relação ao Mapa de 2016, quando foram registradas 2.175 cidades em 291 regiões.

Dos municípios da região do Botucaraí, quatro deles estão classificados na categoria D e três na E. Essa classificação aponta que esses destinos não possuem fluxo turístico nacional e internacional expressivo, no entanto, alguns tem papel importante no fluxo turístico regional e precisam de apoio para a geração e formalização de empregos e estabelecimentos de hospedagem.

“O mapa é um instrumento muito importante para gestão, estruturação e promoção dos destinos. Por isso, é importante que ele esteja sempre atualizado, garantindo com que os municípios que queiram trabalhar o turismo como uma atividade econômica, tenham prioridade dentro das políticas e ações do MTur”, afirmou o ministro do turismo.

A atualização periódica do Mapa faz parte de uma estratégia do Plano Brasil + Turismo, lançada este ano pelo ministro Marx Beltrão para fortalecer o setor de viagens no país. De acordo com o Plano, a partir de 2017 o Mapa passa a ser atualizado a cada dois anos. Sua construção é feita em conjunto com os interlocutores estaduais que representam o MTUR e órgãos oficiais de Turismo dos estados brasileiros e instâncias de governança regional.

Categorização dos municípios do Rio Grande do Sul
De acordo com o novo mapa, 54 municípios estão nas categorias A, B e C, que são aqueles que concentram o fluxo de turistas domésticos e internacionais. Nesta lista estão destinos como Porto Alegre, Bento Gonçalves, Gramado e Canela, Cambará do Sul, Capão da Canoa e Xangri-lá.

Os demais 317 municípios figuram nas categorias D e E. Esses destinos não possuem fluxo turístico nacional e internacional expressivo, no entanto alguns possuem papel importante no fluxo turístico regional e precisam de apoio para a geração e formalização de empregos e estabelecimentos de hospedagem.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade