Presidente do TJ/RS e Corregedora-Geral da Justiça visitam Comarca de Soledade

Os Desembargadores Luiz Felipe Silveira Difini e Iris Helena Medeiros Nogueira estiveram no município nesta sexta-feira (19)

Por Lucas Oliveira Bicudo em 19/01/2018

   

(Foto: Lucas Bicudo / ClicSoledade)
Presidente do TJ/RS e Corregedora-Geral da Justiça visitam Comarca de Soledade

Em visita cortesia a Comarca de Soledade, a Administração do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul esteve no município nesta sexta-feira, 19/1. O presidente do TJ/RS, Desembargador Luiz Felipe Silveira Difini, e a Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Iris Helena Medeiros Nogueira conheceram as instalações do Fórum local e conversaram com os servidores.

José Pedro Guimarães, juiz e diretor do Foro de Soledade, expressou a satisfação de receber a Administração no município. “Isto demonstra a importância que é conferido a nós. Muito nos honra tê-los aqui, e parabenizo pela gestão, uma das mais dadivosas, embora o período de crise. Aproveito para informar que mantemos uma relação muito respeitosa aqui na Comarca”, pontuou.

Próximo do fim da gestão frente a Administração do TJ/RS, a Corregedora destaca que se sente com o sentimento de dever cumprido. “Fizemos até onde nossos braços alcançaram e um pouco mais. Foi uma oportunidade incrível, com troca de experiência diária muito valiosa, uma vez que são 165 Comarcas em todo o Estado”, assinalou.

Presidente Difini ponderou que, ao assumir o TJ/RS, sabia que enfrentaria adversidades em virtude da crise. “Com muito esforço conseguimos passar razoavelmente por essas dificuldades. Repomos parcialmente o número de servidores de 1º Grau, bem como a contratação de estagiários, melhorando assim o serviço jurisdicional”, aduziu.

Na oportunidade, o Presidente do TJ/RS parabenizou a Comarca de Soledade, que foi premiada com o Selo Mérito Justiça Gaúcha. Receberam destaque a 1ªVara Cível e a Vara Criminal, por cumprirem com as metas 1 e 2 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Esse prêmio é conferido às unidades que julgaram uma quantidade maior de processos de conhecimento do que os distribuídos, tendo como parâmetro os números de 2016. Também aquelas que julgaram processos mais antigos, tendo identificado e apreciado, até o final do referido ano, 80% dos processos distribuídos até 31/12/2012.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade