Família de prefeito falecido desiste de auxílio-funeral em Barros Cassal

Projeto enviado pelo executivo foi retirado da pauta de votação da Câmara.

Por Redação em 25/01/2018

   

(Foto: Arquivo / ClicSoledade)
Família de prefeito falecido desiste de auxílio-funeral em Barros Cassal

O pedido de auxílio-funeral para cobrir as despesas com o velório e sepultamento do falecido prefeito de Barros Cassal, Jovelino Francisco Zago (MDB), foi retirado da pauta de votação da Câmara de Vereadores na segunda-feira.

Conforme o presidente da Câmara, Ivonir Camargo Ortiz (MDB), o projeto pedia a liberação de R$ 9 mil para as despesas dos atos fúnebres de Zago, realizados em 28 de dezembro. “Nós iríamos votar na sessão de segunda, mas os familiares pediram a retirada do projeto”.

Ortiz explica que o valor foi questionado pela comunidade. “Havia um perfil, que foi apagado do Facebook, onde várias pessoas questionavam este pagamento”. Segundo ele, a viúva do prefeito, Sônia Marizete Zago, que é a atual secretária municipal de Assistência Social, teria formalizado a desistência. O projeto de lei havia sido encaminhado no último dia 15 pelo sucessor de Zago, Adão Reginei dos Santos Camargo (PSB), o Neizinho, que era o vice-prefeito na coligação eleita em 2016.

Pagamento legal

Segundo o secretário municipal da Fazenda, Edson Moraes Zinn, a Lei Orgânica de Barros Cassal prevê o pagamento das despesas fúnebres para prefeito que morre durante o exercício do cargo. “Ele (Zago) estava trabalhando, inclusive assinando documentos, mesmo enquanto estava internado no hospital. O pagamento é um benefício previsto em lei, neste caso”, complementa.

Zago faleceu na madrugada de 28 de dezembro de 2017, vítima de um câncer de estômago. Ele estava internado no Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo. O prefeito estava em seu primeiro mandato como chefe do Executivo. Ele foi vereador por duas vezes, além de administrar uma propriedade rural em Barros Cassal.

Atualização (postada às 13h30min)

Em contato com a reportagem do Clic Soledade, uma filha de Jovelino Zago contestou os dados publicados nesta reportagem. Ela destacou que a família não sabia do caso e que não solicitou o auxílio.

Fonte: Rodrigo Nascimento - Portal Gaz

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade