Inter vence, garante classificação à Libertadores e ainda briga pelo título

Colorado chegou aos 62 pontos e agora torce pelo Grêmio contra o líder Flamengo para conquistar a taça.

Por Bruno Quevedo em 30/11/2009

   

nao. (Foto: Alexandre Gondim, Vipcomm)
Inter vence, garante classificação à Libertadores e ainda briga pelo título

por Vinicius Rebello

O Inter venceu o Sport por 2 a 1 neste domingo, em jogo válido pela penúltima rodada do Brasileirão de 2009. Depois de um péssimo primeiro tempo, o Colorado voltou com tudo para a etapa final e alcançou a vitória de virada, pela primeira vez o campeonato.

Agora, o Inter tem 62 pontos no campeonato. O Flamengo, com a vitória sobre o Corinthians, tem 64 e joga diante do Grêmio dependendo de uma vitória simples para ser campeão. O São Paulo, que perdeu para oGoiás, ficou nos 62. Portanto, para alcançar o título brasileiro depois de 30 anos, os colorados terão que torcer pelo maior rival na última rodada.

Os volantes Guiñazu e Glaydon receberam o terceiro cartão amarelo e desfalcam o time contra o Santo André, no próximo domingo, às 17h, no Estádio Beira-Rio.

O JOGO

Mesmo já rebaixado matematicamente e sem ter muito que fazer dentro do Brasileirão, o Sport começou a partida mostrando que estava disposto a atrapalhar a vida do Inter, que ainda lutava pelo título. Antes dos 15 minutos, o time pernambucano já havia criado duas excelentes oportunidades de gol.
Errando muitos passes e sem conseguir jogadas pelos lados do campo, o Inter levou pouco perigo à meta do clube pernambucano durante toda a etapa inicial.
Precisando de uma vitória para chegar até o último jogo sonhando com a taça, o Inter pressionou mesmo só por volta dos 30 minutos. Depois de uma sequência de escanteios consecutivos, o goleiro Magrão brilhou e impediu que o Inter abrisse o placar com um cabeceio de Alecsandro. No rebote, Giuliano ainda teve a chance, mas foi bloqueado pela zaga do Sport.

O Sport estava melhor postado em campo e conseguiu chegar ao gol aos 40 minutos. Depois de uma bola cruzada da direita, o zagueiro César escorou no segundo pau e Vandinho, em situação de impedimento, colocou o time pernambucano em vantagem: 1 a 0.
Depois que fez o gol, os donos da casa tiveram outras duas chances para matar a partida. Em uma delas, o goleiro Lauro cometeu pênalti em Vandinho, não marcado pelo árbitro Paulo César Oliveira.

SEGUNDO TEMPO

Para a segunda etapa, Mário Sérgio promoveu duas alterações na equipe. Glaydon no lugar de Danilo e Edu na vaga de Marquinhos.

Com as mudanças, o Inter tomou uma atitude mais ofensiva. Mesmo passando a pressionar mais o adversário, o primeiro chute do clube gaúcho no segundo tempo só saiu aos 16 minutos, com Sandro.
Enquanto isto, o Sport seguia assustando nos contragolpes. Aos 18, Glaydson salvou em cima da linha um chute de Wilson. No entanto, aos 22 minutos, quem saiu rápido para o ataque foi o Inter e o empate aconteceu.
Giuliano recebeu pelo meio e fez grande abertura até Kléber.

Dentro da área, o lateral-esquerdo soltou um tiro rente e certeiro para empatar a partida: 1 a 1.

Depois de alcançar a igualdade, o Inter partiu para cima. Aos 29, Andrezinho briga pela bola pela direita e levantou na cabeça de Alecsandro. O centroavante se antecipou aos zagueiros e deu um testaço, que explodiu na trave direita de Magrão e não entrou.

A virada veio com Andrezinho, que havia entrado no lugar de D'Alessandro aos 18 minutos. O jogador bateu com maestria uma falta cometida sobre Guiñazu aos 39 minutos da segunda etapa e decretou a virada colorada.

Depois disto, os colorados ficaram ligados no jogo entre Corinthians e Flamengo. Com um empate, o Timão colocaria o Inter na liderança da competição. Mas não deu. Agora, resta torcer pelo Grêmio contra o rubro-negro e fazer o dever de casa contra o Santo André.

Fonte: zerohora.com

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade