Vento de 120km/h causa estragos no Rio Grande do Sul

Problemas técnicos deixam 48 mil clientes sem luz no Estado.

Por Bruno Quevedo em 30/11/2009

   

nao. (Foto: Reprodução)
Vento de 120km/h causa estragos no Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul voltou a sofrer com temporais nas últimas 24 horas. Livramento foi uma das cidades mais atingidas pela tormenta, registrando vento forte e queda de granizo na noite deste domingo.

No Parque Internacional, houve queda de várias árvores, uma delas atingiu um táxi estacionado. Não há informações de feridos. Parte da cidade ficou sem luz.

A Defesa Civil ainda contabiliza os danos causados pelos temporais. Em Dom Pedrito houve queda de árvores sobre a rede elétrica. O coordenador da Defesa Civil André Luis Fernandes Pereira disse que os estragos foram muitos.

— Algumas casas foram destelhadas, danificadas, tivemos muitas árvores caídas, em vários pontos da cidade.

Na Fronteira Oeste, São Borja registrou vento de 120km/h entre 2h e 3h da madrugada. Os estragos são grandes. De acordo com o sargento dos bombeiros Élvio Roque Viana, a corporação passou a madrugada trabalhando.

— Tivemos árvores caídas, famílias tiveram de ser removidas, casas destelhadas. Os bombeiros que estavam de folga tiveram de ser chamados para ajudar.

O temporal também atinge a Região Noroeste do Estado. Em São Borja, houve queda de árvores na BR-285 e a rodovia está bloqueada em alguns trechos. Bombeiros de Santa Rosa registram estragos no município de Santo Cristo, que está sem luz. A igreja, algumas casas e prédios públicos foram destelhados. O vento também derrubou postes e árvores.

Em Porto Mauá e Campinas das Missões houve vento forte, mas não há registro de estragos. A BR-468 teve queda de árvores e está interrompida em Bom Progresso. Bombeiros de Três de Passos atendem à ocorrência.

Os temporais são consequência de uma frente fria que atravessa o Estado. As estações do Inmet registram chuva forte também em Alegrete, Cruz Alta, Palmeida das Missões, Quaraí, Santa Maria, Santiago, São Gabriel, São Luiz Gonzaga e Uruguaiana. Muitas cidades tiveram vento acima de 60km/h.

Rios

Cerca de 13 mil pessoas ainda estão fora de casa no Rio Grande do Sul em consequência das inundações. Em Uruguaiana, o rio Uruguai está quase 11 metros acima do normal.

Em Alegrete, o Ibirapuitã baixou, mas ainda está 10,5 metros acima do normal. O mesmo acontece em Rosário do Sul, onde o rio Santa Maria está baixando na média de 70 centímetros por dia, mas permanece cerca de 4 metros acima do normal. Em Rio Pardo, o Rio Jacuí baixou 40 centímetros em 24 horas, mas ainda está mais de 10 metros além do leito.

Energia elétrica

Problemas técnicos deixam 48 mil clientes sem luz no Estado. Dom Pedrito, São Lourenço do Sul, Turuçu, São Borja, Santana do Livramento e Cachoeira do Sul são os principais problemas da rede.

A CEEE e a AES Sul trabalham nos locais. Já a RGE ainda apura o problema provocado pelo temporal, principalmente no Noroeste do Estado.

Fonte: zerohora.com

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade