Consulta Popular mobiliza mais de 24,6 mil pessoas no Corede Botucaraí

As demandas eleitas foram relacionadas a segurança pública, UERGS e saúde (ampliação, reforma e equipamentos)

Por Lucas Oliveira Bicudo em 03/07/2018

   

(Foto: Divulgação)
Consulta Popular mobiliza mais de 24,6 mil pessoas no Corede Botucaraí

O Corede Botucaraí mobilizou 24.649 pessoas durante o processo da Consulta Popular 2018, que aconteceu entre os dias 26 e 29 de junho em todo o Estado. As três prioridades eleitas na região foram, respectivamente: reaparelhamento dos órgãos da segurança; UERGS; e ampliação, reforma e aquisição de equipamentos para estabelecimentos de saúde vinculados ao SUS.

Idioney Oliveira Vieira, presidente do Corede Botucaraí, comenta que foi a maior mobilização já realizada. “Percebemos o envolvimento dos segmentos e entidades, com um forte apoio dos Comudes. A população regional tem participado e entendido a importância do processo onde todos ajudam a decidir os investimentos”, assinalou.

Dos R$ 80 milhões disponibilizados pelo Governo do Estado para o processo, o Corede Botucaraí dispõe de um recurso superior a R$ 3,1 milhões. A demanda mais votada vai ficar com 40% do valor, sendo que a segunda e terceira vão ficar com 30% cada, e que o dinheiro será distribuído de igual forma entre os municípios contemplados na demanda.

Conforme apuração, a segurança pública foi a mais votada, com 5.782 votos, e vai receber R$ 1.249.182,06. Já UERGS conquistou 5.658 votos e a Saúde 4.747 votos, onde cada demanda terá um valor de R$ 936.886,55. Do total de votantes na região, ainda foram computados 2.143 votos nulos.

Agora, no dia 31/7, os delegados e representantes dos Comudes se reúnem para homologação dos resultados. Após estes dados serão remetidos para a Secretaria Estadual do Planejamento e Desenvolvimento Regional, responsável pela elaboração do projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA). O pagamento dos recursos acontece sempre no próximo ano.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade