Prefeito exonera Secretário de Obras e demite três funcionários contratados

Decisão foi tomada após um vídeo mostrar servidores do município descarregar toras de eucalipto na casa do Secretário

Por Lucas Oliveira Bicudo em 07/07/2018

   

(Foto: Arquivo / ClicSoledade)
Prefeito exonera Secretário de Obras e demite três funcionários contratados

O prefeito Paulo Ricardo Cattaneo exonerou o secretário de Obras, Marco Gheller, e três funcionários contratados nesta sexta-feira, 6/7. A decisão foi tomada após um vídeo ser publicado em uma rede social mostrando servidores do município descarregando toras de eucalipto na casa do Secretário.

De acordo com Cattaneo, ao tomar conhecimento do fato na quinta-feira a noite, no dia seguinte convocou uma reunião para que os envolvidos prestassem esclarecimentos. Além do prefeito, participaram a vice-prefeita Marilda Borges Corbelini, o secretário de Administração, Edson Portela, os procuradores do município, Giovani Spinelli e Lhais Orlandini, o presidente do legislativo Sérgio Rodrigues da Silva, os três funcionários envolvidos e o secretário Marco Gheller.

O prefeito comenta que durante a conversa, os funcionários relataram que agiram por iniciativa própria. “Eles não tinham meu consentimento, nem da vice-prefeita ou de qualquer secretário. Contaram que decidiram fazer uma limpeza dos galhos secos no parque de eventos e encontraram uma árvore de eucaliptos, que no entendimento deles, estava pondo em risco a rede elétrica e cortaram por conta própria”, relatou.

Cattaneo salienta que os três envolvidos cometeram grandes equívocos. “Primeiro erro, não se corta nenhuma árvore sem licença ambiental e em segundo lugar realizam o ato sem a autorização de ninguém. Após a derrubada, fizeram tora deste eucalipto e carregaram no caminhão da prefeitura”, relatou.

O gestor diz que as toras foram levadas para a residência de dois servidores municipais e também na casa do secretário Marco Gheller, que não tinha autorizado e nem sabia que haviam deixado na sua moradia. “Isso foi dito pelos três funcionários e confirmado pelo secretário. Após conhecimento do fato, determinei que buscasse as toras e deixasse lá no Parque de Eventos”, informou.

Considerando que os três servidores envolvidos são contratados emergencialmente e não são funcionários efetivos, assim como o secretário de Obras é cargo de confiança e não tem estabilidade no emprego, o prefeito tomou duas medidas. “Exoneramos o secretário Marco Gheller, que também fez seu pedido de demissão, e dispensamos os três funcionários contratados”, pontuou.

Diante desta decisão, Cattaneo chamou José Carlos Hilário (Cauzinho) para assumir a Secretaria de Obras. “Ele é funcionário público de carreira e até então desempenhava a função de chefe do Departamento de Apoio Técnico. Na segunda-feira (9) analisaremos quem vai substitui-lo”, finalizou o prefeito.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade