Prejuízos na lavoura gaúcha com as enchentes foram apresentados ao Ministro da Agricultura

Recursos para aquisição de maquinários deve chegar a R$ 90 milhões.

Por Bruno Quevedo em 03/12/2009

   

nao. (Foto: Divulgação)
Prejuízos na lavoura gaúcha com as enchentes foram apresentados ao Ministro da Agricultura

O Ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, recebeu em seu gabinete na tarde de quarta-feira, dia 2, representantes dos produtores rurais do Rio Grande do Sul, deputados estaduais e federais que integram a Bancada do Agronegócio, prefeitos, vereadores, representante do Banco do Brasil e o secretário da Agricultura do Rio Grande do Sul, João Carlos Machado.

A reunião teve como objetivo apresentar os prejuízos das lavouras no Estado provocados pelos eventos climáticos ocorridos recentemente. A informação é do deputado federal Afonso Hamm (PP-RS), que participou da audiência.

Entre os principais pedidos para amenizar os prejuízos estão à solicitação de mais recursos para viabilizar o replantio, criar mecanismos para comercialização do arroz, feijão, milho, frutas e trigo; seguro agrícola; alongamento de custeio e investimento; linhas de crédito e alongamento do zoneamento agroclimático de outras culturas como já ocorreram com o arroz.

Na oportunidade, o secretário Machado comentou que essa é uma preocupação dos produtores que estão na época do plantio de algumas culturas e que o prazo está se esgotando, por tanto essas medidas são urgentes.

O presidente da Federarroz, Renato Rocha, informou que o setor precisa de R$ 220 milhões para recomposição das lavouras afetadas pelas chuvas na região. Esse montante é para destinar para replantio de safra, recomposição de barragens e estradas e para plantação de áreas que estão paradas por causa do mau tempo. A informação é do presidente da Federação das Associações dos Arrozeiros (Federarroz), Renato Caiaffo da Rocha.

O arroz representa 65% da produção nacional na cultura do arroz. Os prejuízos na área do trigo já chegam a 30%.

Dado a esses inúmeros prejuízos, Afonso Hamm, destacou sobre a necessidade urgente de crédito emergencial para contemplar os municípios. "Temos que garantir o abastecimento, mas para isso, é necessário recuperar com urgência os estragos nas estradas e pontes. Assim, poderá retornar o escoamento da produção, garantir acesso às propriedades rurais e ás escolas", assinala Hamm ao comentar que nos próximos dias ficou assinalado o anúncio de Aquisição do Governo Federal (AGF) para trigo do Rio Grande do Sul. Os recursos para a AGF serão do crédito suplementar aprovado na semana passada pelo Congresso Nacional.


Recursos para maquinários

Na última reunião realizada no
dia 25 de novembro, com o ministro e marcada pelo deputado Afonso Hamm, Stephanes sinalizou recursos para compra de maquinários visando à recuperação de estradas danificadas devido às fortes chuvas. Após essa reunião, o deputado Afonso Hamm fez um relatório com as demandas de mais de 106 municípios e apresentou ao ministro as informações dos que precisam da recuperação de pontes e aquisição de equipamentos visando a reconstrução de estradas .

Neste novo encontro, o ministro assinalou que serão contemplados os municípios que já decretaram situação de emergência e tiveram reconhecimento pela Defesa Civil do Estado do Rio Grande do Sul. Stephanes comentou sobre a necessidade de o Ministério conseguir a liberação de recursos na ordem de R$ 90 milhões para aquisição de patrulhas agrícolas visando atender as necessidades dos municípios atingidos na zona rural.

O ministro informou que esse recurso terá que buscar como crédito extraordinário por intermédio de Medida Provisória.

Fonte: Jornalista e Chefe de Gabinete - Márcia Marinho

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade