Turmas da Escola Polivalente visitam Museu da Pedra e Mineralogia

Atividade faz parte do projeto “Soledade é uma Joia Preciosa”, que é desenvolvido com os alunos dos 4º Anos

Por Redação em 17/08/2018

   

(Foto: Divulgação)
Turmas da Escola Polivalente visitam Museu da Pedra e Mineralogia

Os alunos dos 4º Anos do Instituto Estadual Polivalente estiveram visitando o Museu da Pedra e Mineralogia Egisto Dal Santo. A atividade integra as ações do projeto “Soledade é uma Joia”, que está sendo desenvolvido desde o início do ano e tem como coordenadoras as professoras Ana Pedroso, Ana Júlia Santos e Sandra Scorsatto.

Mara Muniz Amaral foi quem recepcionou os estudantes e explicou sobre as gemas e minerais, bem como relatou a história e trajetória de Soledade com as pedras preciosas. Na oportunidade, os visitantes puderam agregar conhecimento e também aprender mais do que já foi estudado em sala de aula.

Outras atividades do projeto “Soledade é uma Joia Preciosa” já foram realizadas. Em março, no aniversário de Soledade, a Corte da Exposol 2018 participou de um chá seguido de palestra. Durante a Feira, em maio, foi feito um trabalho de campo, quando foram entrevistados organizadores, expositores, compradores e visitantes.

Agora em outubro, será realizada uma excursão para Ametista do Sul, onde visitarão um garimpo em atividade. Na ocasião, vão acompanhar o trabalho de um garimpeiro, vivenciando a retirada do geodo do basalto e aprendendo com elas se formaram.

Para finalizar, em novembro, durante a Feira Soledade é Joia, os alunos vão expor tudo o que foi trabalhado, desde o derrame da lava de erupções dos vulcões a milhões de anos atrás, que formaram os geodos, até a exportação das pedras preciosas.

De acordo com Ana Pedroso, a maioria dos alunos tem em sua família trabalhadores, colaboradores e empresários no setor pedrista. “Com isso estamos trabalhando a parte diversificada que é proposta pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que estipula um conjunto essencial de conhecimentos e habilidades comuns a todos os alunos da Educação Básica no Brasil”, aduziu.

A parte diversificada pode ser definida pelas redes de ensino, através de conteúdos que complementem e enriquecem o estudo do educando com as características regionais e locais da comunidade. “O Polivalente, através deste projeto, já está inserindo em seu currículo conhecimentos, saberes e valores sobre nossa realidade, buscando de forma interdisciplinar desenvolver as competências básicas para que ao longo do processo de ensino o aluno torne-se um cidadão ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do nosso planeta”, finalizou.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade