Delegacia Regional de Contabilidade reuniu empresários para palestra em Soledade

Grande número de empresários participaram do evento promovido na noite desta terça-feira, 04/09.

Por Maurício Orsolin em 05/09/2018

   

(Foto: Lucas Bicudo / ClicSoledade)
Delegacia Regional de Contabilidade reuniu empresários para palestra em Soledade

Um grande número de empresários soledadenses e da região participaram da palestra promovida pela Delegacia Regional de Contabilidade. O evento, que foi realizado na noite desta terça-feira, 4/9, no auditório do Centro Cultural de Soledade, teve como palestrante Gabriele Schmidt da Silva, membro da Comissão de Estudos do CRC/RS e professora da UFRGS.

Tendo como tema “Evite multas pesadas para sua empresa!”, foram tratados assuntos de interesse do empresariado, como nova legislação trabalhista, eSocial (nova folha de pagamento) e as novas regras tributárias. O SPED – Sistema Público de Escrituração Digital modificou a relação do empresário com o Fisco. Ele é um instrumento que unifica as atividades de recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos que integram a escrituração contábil e fiscal dos empresários e das pessoas jurídicas, inclusive imunes ou isentas, mediante fluxo único, computadorizado, de informações.

Desta forma, os livros e documentos contábeis e fiscais são emitidos em forma eletrônica. Em resumo, o SPED é uma solução tecnológica que oficializa os arquivos digitais das escriturações fiscal e contábil dos sistemas empresariais dentro de um formato digital específico e padronizado. “O projeto busca reduzir a burocracia, reduzindo a documentação e facilitando o arquivamento dos mesmos, tendo em vista que a Receita Federal planeja armazenar essas informações por 35 anos, assim a empresa e o contador não precisam mais ter a estrutura física para isso”, apontou Gabriele.

Sobre o eSocial, a palestrante afirma que são várias mudanças, sendo a principal a centralização das informações. “Resumindo, é uma escrituração do trabalhador nas mãos do Ministério do Trabalho e da Receita Federal. Todas as informações que já são e deveriam ser prestadas na folha de pagamento, estão agora todas informadas no eSocial e isso significa que a CLT deverá ser cumprida como sempre deveria ter sido. O rigor da cobrança da informação é muito maior”, assinalou.

Dessa forma o empresário precisa acompanhar mais as informações da sua empresa, e transmiti-las ao seu contador. “Na maioria das vezes o problema chega para o contador quando já não tem mais solução. Quem está no dia a dia das empresas é o empresário, é ele tem a estrutura organizacional nas mãos. Assim, as mudanças que o eSocial pede que se faça são muito mais a nível organizacional, e é o empresário que precisa fazer o que sempre deveria ter sido feito. Não existe mais a questão do jeitinho, o eSocial acaba com isso” afirmou a palestrante.

Outro ponto abordado pela palestrante foi a questão mais ampla do projeto SPED, no sentido em que abrange as questões fiscais de contribuição previdenciária e como isso vai ficar nesse novo cenário. “O empresário não precisa ter o detalhe do envio, pois os softwares contábeis estão fazendo isso junto com o contador, mas ele precisa saber o reflexo que vai ter dentro da empresa e o que é necessário fazer para melhorar os processos para atender a demanda”, pontuou.

Ao final, a delegada regional do CRC Adriana Faoro Teixeira, avaliou positivamente o evento. “Diante da importância do assunto e também do grande número de participantes, já estamos estudando a realização de uma nova palestra para os empresários daqui a mais ou menos dois meses. A participação foi muito positiva, e muitas questões puderam ser sandas com este encontro em Soledade”, comemorou.




   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade