Justiça Eleitoral realiza auditoria nas urnas eletrônicas da 54ª Zona Eleitoral

Procedimento é padrão durante as eleições e segue a orientação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Por Lucas Oliveira Bicudo em 24/10/2018

   

(Foto: Lucas Bicudo / ClicSoledade)
Justiça Eleitoral realiza auditoria nas urnas eletrônicas da 54ª Zona Eleitoral

As urnas eletrônicas que serão utilizadas no segundo turno das eleições gerais na 54ª Zona Eleitoral passaram por auditoria. O procedimento padrão, que é aberto ao público, segue orientação do Tribunal Superior Eleitoral e foi realizado nesta terça-feira, 23/10, e contou com a participação de representantes de Cartórios, OAB, Ministério Público e do juiz eleitoral.

O jornalista do Portal ClicSoledade, Lucas Oliveira Bicudo foi convidado a escolher, aleatoriamente, uma urna para passar pela conferência. O equipamento selecionado foi da seção 114 da Escola Leonel de Moura Brizola, em Ibirapuitã, quando os presentes puderam acompanhar e certificar dos os procedimentos.

Beatriz Rodrigues da Silva, chefe do Cartório Eleitoral, explicou que todas as urnas recebem cargas com os nomes dos eleitores conforme a seção. Do mesmo modo, mostrou os lacres de segurança e fez todos os testes para comprovar que não havia votos computados no equipamento, bem como que os candidatos a Governador e a Presidente estavam registrados com seus números e fotos.

Os presentes foram convidados a participar, votando e simulando todas as possibilidades. “Ao fim, restou confirmado a inequívoca comprovação da impossibilidade de qualquer manipulação externa ao processo eleitoral. A população pode continuar confiando nas urnas e na lisura dos resultados que, ao final da eleição, forem divulgados”, garantiu o juiz eleitoral José Pedro Guimarães.

O magistrado ressaltou que todos os procedimentos de auditoria ou conferência são públicos e podem ser confirmados por qualquer eleitor, em especial, os representantes partidários e candidatos. “A população, portanto, não deve dar guarida, muito menos compartilhar nas mídias sociais matérias ou vídeos sugestivos de fraude, onde o objetivo são apenas tumultuar as eleições e violar a boa fé dos eleitores”, assinalou.

Guimarães finaliza que a Justiça Eleitoral confia que os eleitores exerçam sua cidadania na mais absoluta normalidade cívica e social. “Inclusive, após a divulgação dos eleitos. É preciso que a democracia sobressaia fortalecida a cada processo eleitoral encerrado e assim o será, com respeito as diferenças ideológicas ou escolhas partidárias, devendo os vencedores serem respeitados pelos vencidos e vice-versa”, concluiu.

Mesários
A chefe do Cartório Eleitoral salienta que todos os mesários que foram convocados para trabalhar no 1º turno, deverão comparecer também no 2º turno, que é neste domingo, 28/10. “Em relação aos secretários, que a princípio havia sido dispensados, o Tribunal Regional Eleitoral do RS alterou seu posicionamento e determinou que deverão comparecer, salvo se já tenha assumido outro compromisso”, enfatiza Beatriz.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade