Alunos da Escola Polivalente fazem viagem para Ametista do Sul

Atividade faz parte do projeto “Soledade é uma Joia Preciosa”, que é desenvolvido com as turmas do 4º ano

Por Lucas Oliveira Bicudo em 30/10/2018

   

(Foto: Divulgação)
Alunos da Escola Polivalente fazem viagem para Ametista do Sul

Desde o mês de março, os alunos dos 4º anos do Instituto Estadual de Educação Polivalente estão desenvolvendo o projeto “Soledade é uma Joia Preciosa”. Na última semana, o grupo viajou para Ametista do Sul para conhecer um garimpo e acompanhar de perto como ocorre a extração de um geodo, assim como visitar pontos turísticos da cidade.

A professora Ana Pedroso, coordenadora do projeto, diz que o objetivo foi fazer com que os estudantes aprendessem de forma lúdica os conteúdos trabalhados em sala de aula. “Conhecer mais sobre as pedras preciosas, desde sua extração nas galerias subterrâneas até a exportação, assim como valorizar Soledade como a Capital das Pedras Preciosas”, salientou.

Um dos locais visitados foi a Igreja São Gabriel, que é toda revestida e decorada com minerais retirados dos garimpos. Realizaram um passeio com o Trenzinho das Pedras e acompanharam as explicações do guia sobre a história de Ametista do Sul. Depois, conheceram o Ametista Parque Museu, que possui um acervo com mais de 1,5 mil exemplares de pedras preciosas.

O grupo também esteve em um garimpo desativado, que tem mais de 200 metros de galerias no subsolo. Após, conheceram um outro em atividade e na companhia de um garimpeiro foram até o local onde estão escavando. Foi explicado como é feita a extração da pedra preciosa e quais são os equipamentos utilizados, inclusive, foi realizada uma detonação.

Ana Pedroso ressalta que os alunos puderam conhecer as mudanças sociais, econômicas e ambientais decorrentes da atividade de extração de recursos naturais. “Aprenderam como é o trabalho no garimpo, desde a detonação, perfuração, equipamentos de segurança e como são retiradas as pedras”, acrescentou.

Para encerrar o passeio, o grupo almoçou em um restaurante subterrâneo, que foi construído dentro de uma mina desativada. O local é totalmente temático e decorado com pedras ametistas, único no mundo. “Foi uma viagem muito bacana, que proporcionou agregar conhecimento sobre um dos segmentos da economia de nosso município”, pontuou.

Agora, entre os dias 9 e 11 de novembro, na Feira Soledade é Joia, os alunos vão apresentar tudo o que foi desenvolvido. “Será a culminância do nosso projeto, onde os visitantes poderão conhecer tudo o que foi trabalhado e os conhecimentos adquiridos ao longo deste ano letivo”, finaliza Ana Pedroso.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade