Construção de açudes beneficia agricultores de Soledade

A construção dos açudes foi possível por meio de recursos do Programa de Apoio e Ampliação da Infraestrutura Rural, do Governo do Estado, e projetos elaborados pela Emater/RS-Ascar ainda em agosto de 2017.

Por Redação em 25/01/2019

   

(Foto: Roger Terra de Moraes)
Construção de açudes beneficia agricultores de Soledade

Nove agricultores do município de Soledade foram beneficiados com a construção de açudes para irrigação. A conclusão das obras aconteceu nesta quarta-feira (23/01), com a implantação do açude na propriedade do agricultor Ernesto Salzano Marques da Silva, na localidade de Pontão da Boa União, a 18 km do centro da cidade.

A família tem como principal fonte de renda a produção de leite. Atualmente são 12 vacas em lactação, sendo ao todo 17 animais na propriedade rural, além da criação de novilhas para substituição do rebanho. O açude foi construído dentro do potreiro, onde está localizada a pastagem para a alimentação dos animais. “Nesta área há pouco acesso à água, principalmente em períodos de estiagem, com chuvas escassas. Então, esse açude irá favorecer, e muito, a atividade leiteira da propriedade e deve beneficiar bastante os demais agricultores familiares. Para nós, que vivemos do trabalho braçal, está difícil produzir, mas o açude vem para facilitar o trabalho”, avalia Salzano, como é conhecido o agricultor. Na propriedade também está implantada uma Unidade de Referência Técnica (URT) da Emater/RS-Ascar na área de leite, e a família é integrante do Programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar, do Governo do Estado.

Além da produção leiteira, a família investe em outras atividades. “Produzimos um pouco de soja, cerca de 70 hectares, em uma área arrendada, pois só na área própria é pouco para a sobrevivência da família. Tem ainda milho, galinha, porco e a produção de autoconsumo”, relata o agricultor, que conta com o apoio do filho, Marialvo Sadi, e da esposa Silmara nas atividades produtivas.

A construção dos açudes foi possível por meio de recursos do Programa de Apoio e Ampliação da Infraestrutura Rural, do Governo do Estado, e projetos elaborados pela Emater/RS-Ascar ainda em agosto de 2017. Para a escolha dos beneficiários a equipe da Emater/RS-Ascar utilizou as informações de famílias já assistidas pela Instituição no município e que já demonstravam interesse em construir açudes, visitas a novas propriedades rurais e também indicação do Conselho Municipal Agropecuário que auxiliou na escolha dos beneficiados. Entre os critérios exigidos constaram ser agricultor familiar, ter acesso ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), ter a intenção de futuramente irrigar lavouras e se enquadrar dentro da legislação ambiental, além de todos os documentos exigidos no processo. Além dos agricultores beneficiados há outros interessados no município na construção de açudes para irrigação. Contudo, algumas propriedades não possuíam local adequado para a construção ou não obedeciam a legislação ambiental e todos os documentos constantes no checklist.

O engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Roger Terra de Moraes, explica que investir na irrigação é estratégico para as propriedades rurais. “A irrigação é uma ferramenta importantíssima para a atividade agrícola. Com a construção de açudes já licenciados para tal, o produtor poderá futuramente adquirir sistema de irrigação para produção de grãos ou pastagem, por exemplo. Há também a importância da reservação de água para dessedentação animal, visto que seis dos nove açudes construídos foram em propriedades onde a atividade leiteira é explorada, na maioria dos casos como a principal geradora de renda”, avalia o extensionista.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade