Hospital Frei Clemente não tem previsão para pagamento dos funcionários

Direção alega que os motivos são os atrasos nos repasses do governo estadual e dos convênios com as prefeituras

Por Redação em 31/01/2019

   

(Foto: Divulgação )
Hospital Frei Clemente não tem previsão para pagamento dos funcionários

Próximo a vencer o pagamento do salário de janeiro, a direção do Hospital de Caridade Frei Clemente (HCFC) não tem previsão para quitar os vencimentos em atraso. A notícia foi dada durante reunião realizada na terça-feira, 29/1, com representantes da Federação dos Trabalhadores em Saúde do RS e do SindiSaúde.

O total da folha de pagamento é de R$ 380 mil, segundo informações dos gestores da casa de saúde. Eles relatam que desde outubro de 2018 o governo estadual não faz o repasse de recursos, sendo que igualmente há atrasos no convênio com as prefeituras, situação esta que impede a regularização dos salários.

Milton Kempfer, presidente da Federação dos Trabalhadores em Saúde do RS, entende que o pagamento dos funcionários deve ser priorizado. “Muitos deles estão passando por muitas dificuldades. É preciso conseguir uma agenda com a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, buscar apoio político com vereadores e deputados para solução deste impasse”, assinalou.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Saúde, Maria Tedesco, salientou que não está descartada a possibilidade dos trabalhadores realizarem paralisações relâmpago caso a situação não for resolvida.

Também participaram da reunião, as diretoras do SindiSaúde, Terezinha Perissinotto, Maria Cristina Oliveira da Silva e Célia Helfenstein; o vice-presidente e tesoureira do hospital, Carlos Alberto Rocha e Maria Thelma Danassolo, respectivamente; o presidente do Grande Conselho, Douglas Dall Cortivo; e Letiane Gugel Dolci, que atua na administração do HCFC.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade