Polícia prende Integrante de quadrilha que atacou bancos em Ibirubá e Fontoura Xavier

Suspeito foi localizado em Porto Alegre com parte do dinheiro roubado de uma das agências.

Por Redação em 27/02/2019

   

(Foto: Divulgação / PC)
Polícia prende Integrante de quadrilha que atacou bancos em Ibirubá e Fontoura Xavier

A Polícia Civil prendeu, na manhã de terça-feira (26), no bairro Jardim Carvalho, zona leste de Porto Alegre, Adriano Benites Lima, suspeito de integrar quadrilha que usou explosivos para atacar dois bancos no dia 9 deste mês em Ibirubá, noroeste gaúcho. A ação foi para cumprir mandado de prisão temporária concedida pela Justiça.

O mesmo grupo é apontado por explodir, seis dias antes, outra agência na cidade de Fontoura Xavier, no norte do Estado. Mais três homens foram identificados e estão sendo investigados.

O delegado João Paulo de Abreu, da Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), foi o responsável pela investigação que conseguiu identificar e prender o suspeito em menos de um mês. Segundo ele, Lima foi identificado em imagens de câmeras de segurança do Banco do Brasil: primeiramente aparece ele quebrando a porta de vidro com uma barra de ferro e, depois, colocando explosivo no cofre.

O grupo também tentou explodir o Banrisul, que fica próximo à primeira agência, mas não conseguiu devido à cortina de fumaça acionada como dispositivo de segurança. Na fuga, a quadrilha levou um morador como refém e ainda trocou tiros com a Brigada Militar. Ninguém ficou ferido.

“Cumprimos um mandado de prisão e dois de busca hoje, um na casa de Lima, na Capital, e outro em Cruz Alta, com apoio da Draco ( Delegacia de Polícia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas ), na casa da mãe dele”, diz Abreu.

Na casa da mãe do suspeito, no noroeste gaúcho, foi apreendido um celular. Na casa de Lima, foram apreendidas várias notas manchadas por tinta usada como dispositivo de segurança em caso de roubos, além de 20 metros de estopim. Segundo Abreu, o grupo criminoso tem mais integrantes que ainda não foram identificados, e é suspeito de explodir agência do Banco do Brasil dia 2 de fevereiro em Fontoura Xavier.

Esse foi o primeiro registro de explosão para roubo a banco no Rio Grande do Sul neste ano. Segundo levantamento de GaúchaZH, já foram registrados cinco casos deste tipo desde janeiro. Ainda não foi possível contato com a defesa do suspeito preso.

A informação é da GaúchaZH.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade