Um dos criminosos mortos no confronto em Sério é natural de Barros Cassal

Homem de 50 anos atualmente residia em Venâncio Aires e possuía passagens pela polícia por diversos crimes

Por Redação em 26/11/2019

   

(Foto: Divulgação / Jornal Serrano)
Um dos criminosos mortos no confronto em Sério é natural de Barros Cassal

A ação policial que resultou na morte de quatro pessoas, um dos criminosos em óbito é natural de Barros Cassal. A ocorrência foi no final da tarde desta segunda-feira, 25/11, no município de Sério, no Vale do Taquari, quando um grupo suspeito por roubar veículos na região, ao serem perseguidos, entraram em confronto com a polícia.

A policial militar, Marciele Renata dos Santos Alves, de 28 anos, morreu após ser atropelada por um dos veículos utilizados pelos meliantes. Outros três criminosos também perderam a vida, entre eles, um barroscassalense de 50 anos, que atualmente residia em Venâncio Aires e possuía passagens pela polícia por diversos crimes.

Conforme a Polícia Civil, os PMs estavam atrás de um grupo que teria roubado três Hilux. A perseguição teve início em Venâncio Aires, quando os policiais fizeram barreira e tentaram abordar a picape. Neste momento houve a primeira troca de tiros, que deixou dois assaltantes mortos. Na tentativa de fuga, eles colidiram o veículo roubado em viatura da BM, e a policial militar foi atropelada.

O segundo confronto teria ocorrido com outros integrantes do grupo que teria roubado os veículos, que estavam em um Celta. No tiroteio, um terceiro criminoso morreu e outro ficou ferido. Marciele chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu.

Em ambos os veículos foram localizadas armas de fogo (pistola e revólver), bem como equipamentos do tipo djamper, utilizados para bloquear sinal GPS. Um dos tripulantes do GM/Celta, único que estava vivo, foi encaminhado ao Hospital de Lajeado.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade