28º Núcleo do CPERS/Sindicato realiza Conselho Regional em Soledade

Encontro aconteceu nesta sexta-feira, 3/1, ocasião em que foi realizada uma avaliação sobre a greve do magistério

Por Redação em 03/01/2020

   

(Foto: ClicSoledade)
28º Núcleo do CPERS/Sindicato realiza Conselho Regional em Soledade

Ter uma avaliação da mobilização dos professores e funcionários frente a greve do magistério, que já dura mais de 40 dias. Foi com este objetivo que a direção do 28º Núcleo do CPERS/Sindicato realizou nesta sexta-feira, 3/1, na sede da entidade, em Soledade, um Conselho Regional, para ouvir os educadores.

De acordo com a diretora Magale Eicheler da Rocha, a categoria continua unida e forte. “O Governador tenta nos amedrontar, mas não vai conseguir nos derrotar. Queremos que ele recue, retire este pacote do mau, que acaba com nosso plano de carreira, direitos que foram conquistados ao longo dos anos”, pontua.

Ao abrir espaço para os presentes se manifestarem, foi unânime a opinião de que os professores e funcionários precisam permanecer mobilizados e que retornar as aulas neste momento seria incoerência. Da mesma forma exaltaram a magnitude da greve e que entra para a história como uma das maiores.

Magale diz que jamais o 28º Núcleo do CPERS vai interferir no pensamento dos colegas. “Cada um sabe da sua realidade, bom seria que todos pudéssemos estar juntos, mobilizados. Aqueles que puderem resistir mais um pouco, vamos resistir. O único culpado desta situação estar assim é o Governo”, assinala.

Na próxima segunda-feira, 6/1, em Porto Alegre, acontece a reunião do Conselho Geral do CPERS e até o dia 10/1, o Comando de Greve e a Direção Central aguardam uma reunião para acordarem sobre a recuperação dos dias parados. “Só retornaremos mediante o compromisso assinado do Governador, que não descontará os dias parados”, observa.

Por fim, a diretora do 28º Núcleo diz que é preciso a categoria continuar pressionando os deputados estaduais para não votarem ou serem contrários ao restante do pacote do Governo Eduardo Leite. “Esses projetos deverão entrar em votação entre os dias 27 e 30 de janeiro, onde todos nós estaremos lá acompanhando”, conclui.

Além da Escola Professora Maria de Abreu Lima, que já retornou as aulas no dia 26/12, também devem reiniciar as atividades na segunda-feira (6) a EEEM São Francisco de Assis e EEEF Eurípedes Dala Costa. Já a Escola Alcides João Gradaschi – CIEP também existe a possibilidade de retomar as aulas.

Permanecem em greve as Escolas Capistrano de Abreu, São José, Polivalente, Júlia Lopes de Almeida, Maurício Cardoso, Álvaro Leitão e Dona Darcíla (Pontão da Boa União).

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade