Mais de 260 mm de chuva causam alagamentos em Soledade

Por Redação em 05/01/2010

   

nao. (Foto: Ronei Rodrigues)
Mais de 260 mm de chuva causam alagamentos em Soledade

Devido às fortes chuvas que atingiram o município de Soledade nos dias 03 e 04 de janeiro de 2010, ocorreu à enchente do Arroio Bernardina, pois sua vazão não foi suficiente, já que nesse período choveu mais de 260 mm. O prefeito Gelson Renato Cainelli, destacou que na cidade ocorreu o alagamento de 20 moradias, desabrigando temporariamente os moradores. Cainelli ressaltou a existência de projeto em Brasília para a construção de pontilhões, sendo que esta obra irá beneficiar especificamente as famílias residentes às margens do Arroio Bernardina, que sofrem com estas intempéries ocasionadas pelas chuvas.

Já na área rural, além dos prejuízos com as estradas, lavouras de soja, fumo e culturas de subsistência, houve também o deslocamento de 4 famílias do São Tomé, que acabaram perdendo suas residências, fornos de fumo devido a força das águas do Rio Tereza. Foi destacado, ainda, pelo Prefeito, a importante presença do Adjunto da Coordenadoria Regional de Defesa Civil do Estado, Sargento Lago, que pode acompanhar de perto todos os estragos ocorridos em Soledade, para poder confeccionar o seu relatório.

Cainelli já está buscando junto a Defesa Civil, recursos para amenizar a situação das pessoas atingidas e, esta ainda semana deverá ir a Brasília para buscar os recursos para a construção dos Pontilhões. Nos próximos dias será decretada a situação de emergência em nossa cidade, o prefeito agradece a participação e ajuda dos colaboradores, bem como a participação da comunidade soledadense em mais um momento de dificuldade que certamente logo será superado.

Fonte: Depto de Comunicação PMS

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade