Grêmio vence por 2 a 0 último teste antes da estreia no Gauchão

Técnico Silas usou o 3-6-1 durante a maior parte do tempo e time não rendeu bem.

Por Bruno Quevedo em 15/01/2010
nao. (Foto: Valdir Friolin)
Grêmio vence por 2 a 0 último teste antes da estreia no Gauchão

por Tatiana Lopes

O Grêmio enfrentou o Flamengo de São Valentim na tarde desta quinta, em jogo-treino no campo adversário chamado de Caldeirão Rubro-Negro, e venceu por 2 a 0, gols de Souza e Bérgson. O técnico Silas escalou a equipe no esquema 3-6-1, com Borges isolado no ataque. Leandro foi poupado por causa de desconforto muscular, e Rochemback entrou. Portanto, o Tricolor começou com Victor; Mário Fernandes, Réver e Rafael Marques; Ferdinando, Rochemback, Adilson, Souza, Hugo e Fábio Santos; Borges.

Diferente do primeiro jogo-treino, realizado contra o São Paulo, o Grêmio foi incomodado pelo Flamengo. Desde o início o dono da casa pressionou na marcação e se movimentou com velocidade. Faltou qualidade na finalização e nos passes. Na zaga, Réver de destacou no primeiro tempo, anulando a maioria das jogadas de ataque.

O primeiro lance de ataque foi do Flamengo, aos três minutos, com Alemão. O atacante chutou fraco e Victor segurou sem problemas.

Aos sete minutos, o Grêmio apareceu com qualidade. Após uma bela troca de passes próximo à área adversária, a bola chegou em Souza, e ele chutou para a defesa do goleiro Samuel.

Aos 18 minutos, um susto. Mário Fernandes levou uma pancada na coxa esquerda e caiu no gramado. Foi atendido pelos médicos e retornou para o jogo. Um minuto depois, Souza lançou Rochemback da direita para o centro da grande área e o volante disparou uma bomba. O goleiro Samuel defendeu.

Aos 30 minutos, o Grêmio quase abriu o marcador. Rochemback cobrou falta da direita e a bola sobrou na frente do gol. No toque de Borges, a bola parou na linha e Samuel segurou. Aos 32, Vavá chutou sem direção para a área gremista e Victor pegou com tranquilidade.

Aos 34, Ferdinando quase fez um golaço. Ele foi lançado pela direita, avançou e chutou com o canto do pé direito. A bola raspou a forquilha. Por pouco não entrou no ângulo.

Mário Fernandes voltou a sentir a coxa e teve que ser substituído por Maurício, aos 36. O esquema continuou o mesmo, no 3-6-1.

No final do primeiro tempo, o Grêmio levou dois sustos. Primeiro com Mocelin, cobrando falta perigosa. Victor fez boa defesa. Aos 46, o goleiro tricolor fez uma defesa mais complicada ainda. Alemão penetrou na área e chutou. Victor pegou, largou e pegou de novo.

Silas muda tudo na segunda etapa

Silas mudou dois jogadores no início do segundo tempo, mas não trocou o esquema. Ainda no 3-6-1, Lúcio substituiu Fábio Santos no lado esquerdo e Maylson entrou no lugar de Rochemback. Mas ele ficou na lateral direita, enquanto Ferdinando foi para o meio.
Aos 10 minutos, Hugo chegou bem, chutando para o gol, mas o goleiro defendeu no canto.

Aos poucos, o Grêmio foi se encontrando. Depois de algumas chegadas do Flamengo, aos 14 minutos o Tricolor abriu o placar. Souza recebeu perto da grande área e acertou o gol. Os cerca de 3 mil torcedores que acompanhavam ao jogo-treino finalmente vibraram.

Na sequência, muitas mudanças. Até que o Grêmio ficou com Marcelo Grohe; Henrique, Maurício e Neuton; Maylson, Túlio, Lúcio, Mithyuê, Bruno Collaço; Jonas e Bérgson. No esquema 3-5-2. Nesta formação, Túlio ficou como capitão.

O jogo seguiu sem muitas chances para os dois lados. Nos últimos minutos, aos 41, Bérgson levantou a torcida de novo. Quando tudo já estava meio parado, o atacante que subiu da base recebeu lançamento de Maylson e marcou de cabeça: 2 a 0 Grêmio.

Fonte: zerohora.com

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade