O curso dos criativos: Arquitetura e Urbanismo

Arquitetura e Urbanismo: confira a entrevista com o arquiteto Giovani Bettio.

Por Bruno Quevedo em 03/02/2010
sim. (Foto: Bruno Quevedo)
O curso dos criativos: Arquitetura e Urbanismo

O Curso Superior de Arquitetura e Urbanismo - Bacharelado, tem duração média de 4 a 5 anos e oferece uma formação bem ampla, apresentando disciplinas como história, engenharia de estruturas, tecnologia arquitetônica, desenho e matemática.

Dependendo da faculdade, durante o curso o aluno também poderá passar por disciplinas relacionadas às Ciências Humanas e até à Economia Básica.

Uma característica muito importante do curso de arquitetura é que durante a faculdade serão feitos uma grande quantidade de pequenos projetos, sejam eles projetos de desenho, projetos de conceito artístico e até mesmo maquetes (em geral os projetos preferidos dos alunos).

Estes projetos compõem aproximadamente 10 e 20% do curso e serão as bases da formação do futuro arquiteto.

O que esse profissional faz?

O Arquiteto e Urbanista é o profissional que cria, desenha, projeta e acompanha a construção de todo tipo de construção e edificação, usando a sua criatividade para melhorar a qualidade de vida da sociedade.

É de responsabilidade do
profissional de arquitetura o planejamento de todo o contexto urbano da construção, entre as suas principais atribuições estão:

-Melhorar a qualidade de vida das pessoas que vão usar o edifício ou casa, seja para trabalho ou para moradia;

-Tirar o melhor aproveitamento possível das vantagens do terreno para a construção;

-Maximizar a integração urbana do projeto com a região da cidade;

-Garantir que a obra e a construção pronta tenham a melhor sustentabilidade ecológica possível (aproveitamento da luz natural, ventilação, etc.);

-O profissional formado no curso de arquitetura além de projetar novos prédios e estruturas também pode atuar reformando construções já existentes e até construções históricas (preservação do patrimônio histórico).

Por formar um profissional com um perfil tão amplo, o curso de arquitetura tem uma grade de matérias bem variada. O estudante de arquitetura têm, desde técnicas de desenho até a matemática e o estudo de estruturas.

Ao contrário do que muita gente pensa e também ao contrário do que acontece com o curso de Engenharia Civil, a base do curso de arquitetura não é a matemática e sim, o desenho, seja ele visto do ponto de vista artístico, quanto do ponto de vista técnico.

Entrevista com o arquiteto Giovani Bettio

Giovani Bettio tem 27 anos e é formado em Arquitetura e Urbanismo, pela Universidade de Passo Fundo, no ano de 2006. Realizou o curso de Capacitação da elaboração de Planos Diretores Municipais, pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS - no ano de 2004, totalizando cerca de 300 horas. Foi estagiário da Prefeitura Municipal (Soledade) durante o curso, onde atualmente é o arquiteto e urbanista concursado, assim como trabalha na Frandolozo Engenharia e Construções, também como arquiteto. Algumas obras e edificações presentes na cidade podem ser reconhecidas como suas ou com a sua participação: o projeto de ampliação do Hospital de Caridade Frei Clemente (centro clínico), o Monumento à Bíblia (localizado na Praça Central), o novo ponto de táxi (também na Praça Central) e aquele projeto que, segundo o arquiteto: “é bem meu, tem a minha cara, um projeto que fiz sem ter a opinião dos outros”, que é o futuro Museu da Pedra, que será construído no Parque Centenário Rui Ortiz.

Clic - Por que você optou pelo curso de arquitetura?
Giovani -
Desde criança eu brincava que era um engenheiro. Só que aí eu cresci e descobri as diferenças entre a arquitetura e a engenharia. Quando cheguei na 8ª série eu comecei a fazer aqueles testes vocacionais, fiz na 8ª e no 3º ano. Eles apontavam sempre para a área da publicidade, só que aí eu busquei saber melhor e percebi que o resultado era muito genérico e acabei escolhendo a área mais próxima e que envolvia as aptidões que eu tinha, que foi a arquitetura. Quem entra para o curso já percebe desde o início se é aquilo que realmente quer, geralmente os que desistem largam o curso já no 2º semestre.

Clic - Como é o curso de arquitetura? É um curso difícil?
Giovani -
É um curso que funciona em turno integral: manhã, tarde e noite. Desde o início você já começa com a parte prática, fazendo projetos simples, como maquetes. É um curso muito multidisciplinar, que envolve a criação, a estética, técnicas, conforto, os projetos devem ser de acordo com normas ambientais e é aí que entra a biologia no curso. Não é um curso difícil, mas exige muito tempo extra, fora da sala de aula, você tem que passar muito tempo desenhando e projetando e o aluno tem que ter uma certa predisposição a aprender a desenhar.

Clic - Você considera o curso prático ou teórico?
Giovani -
Prático, com certeza. Apesar de ter as disciplinas que são teóricas, como história da arte, teoria da arquitetura, geometria descritiva, conforto ambiental, o curso é muito prático, envolve muitos projetos durante todo o curso. Muitos pensam que a arquitetura é um curso que tem bastante matemática, mas não, é muito mais teoria e prática, já a engenharia sim, é muita matemática.

Clic - O valor da mensalidade é alto?
Giovani -
O curso é caro. Além da mensalidade, a gente gasta muito com material, principalmente nos primeiros semestres.

Clic - Que tipos de materiais são usados na arquitetura?
Giovani -
Na verdade nem se usa mais material nenhum. Hoje é tudo feito por computador. Antes usávamos réguas, compassos, tinta e muito papel, mas hoje a informática mudou isso.

Clic- Sendo um curso caro, é rentável?
Clic -
O salário base por legislação federal é mais ou menos o dobro da mensalidade, então em metade do tempo do curso teria retornado o valor que se investe, mas a realidade é um pouco diferente. Mais ou menos no tempo do curso se tem o investimento de volta.

Clic - O salário compensa?
Giovani -
Eu não estou morrendo de fome. Não, o salário é baixo, a profissão ainda é bem desvalorizada, pelo menos aqui na cidade. Claro que se você criar a sua autonomia e buscar uma especialização e fazer projetos diferentes você consegue destaque e uma melhor remuneração. As pessoas acham que o arquiteto foi feito “para enfeitar, para deixar bonito”, mas eu garanto que não é só isso e nós vamos mostrar trabalho para mudar essa visão errada.

Clic - Existem muitas diferenças no seu trabalho desenvolvido na Prefeitura e no escritório?
Giovani -
Sim, o trabalho no escritório é bem diferente da Prefeitura. No caso da Prefeitura o cliente é o Prefeito, o Governo Municipal. Existem projetos que você tem de trabalhar em cima daquele valor X e não pode ultrapassar, há o caso de buscar verbas para esses projetos, é mais complexo. No escritório não. Você tem um pouco mais de liberdade. Só que são mais clientes, com ideias e gostos diferentes. Isso é um pouco difícil, mas faz parte. Têm pessoas que querem ir contra a sua opinião, o que a sua formação técnica manda. Por isso que a gente tem a disciplina de psicologia no currículo, para aprender a ter jogo de cintura com o cliente e saber captar o que o ele quer.

Clic - Como é a rotina de um arquiteto? É cansativa?
Giovani -
É muito boa e não é cansativa porque você passa muito tempo criando coisas novas. Quando o projeto é extenso cansa um pouco, mas com o passar do tempo você acostuma. Você tem que sair para fazer análises de terrenos então não chega a ser uma rotina, porque são sempre coisas novas, sempre muda. E quando o cansaço vem é só parar e tomar um café. Não se pode ter medo de trabalhar até cansar mesmo, tem dias que trabalho das 8 da manhã até a meia noite. Mas mesmo assim você consegue ter o seu tempo livre, basta organização.

Clic - Você escolheria outra profissão?
Giovani -
Não, eu sou apaixonado pelo que eu faço.

Clic - Que mensagem você deixaria para quem pretende seguir na arquitetura?
Giovani -
Se você não tem medo de perder fins de semana, noites de sono, e se é uma pessoa criativa, boa sorte. Esse é o caminho. Essa é uma profissão que você deve gostar para exercê-la.

Então está aí a dica! Para os criativos: arquitetura e urbanismo. Boa sorte!

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade