Obama anuncia US$ 8 bi para primeira usina nuclear dos EUA em 30 anos

Usina nuclear deverá ser construída nos EUA

Por Bruno Quevedo em 16/02/2010
nao. (Foto: Reprodução)
Obama anuncia US$ 8 bi para primeira usina nuclear dos EUA em 30 anos

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta terça-feira que vai destinar US$ 8 bilhões para dois reatores da primeira usina central nuclear a ser construída nos Estados Unidos em 30 anos.

Obama fez o anúncio como parte do esforço de seu governo para reduzir a dependência energética americana em petróleo estrangeiro e o aumento da participação da energia limpa na matriz energética do país.

No condado de Burke, no Estado americano da Georgia, onde a usina deve ser construída, Obama disse aos presentes que a iniciativa criará milhares de empregos na área de construção e outras 800 vagas permanentes.

Ele disse ainda que o anúncio é "apenas o começo" dos esforços para desenvolver "tecnologias para uso eficiente de energia limpa e segura".

Uma das plataformas do governo Obama é a mudança da matriz energética americana para uso de tecnologia mais eficiente e consumo de formas renováveis de energia como uma das táticas para combater o aquecimento global.

Obama não disse o destinatário do empréstimo, mas funcionários de sua administração dizem que a verba vai para a Southern Company. A empresa, uma das maiores geradoras de eletricidade dos EUA, solicitou há dois anos à NRC (comissão que regula o setor) permissão para construir e operar os dois reatores.

Se os reatores forem construídos e derem lucro, os devedores pagam aos bancos e também uma taxa ao governo pela garantia. Em caso de falência dos devedores, o governo assume o custo.

Críticos da operação argumentam que a chance de calote é alta, e os empréstimos demoraram a sair por discussões sobre o valor da taxa a ser paga ao governo pela garantia.

Obama, um democrata, tentou aproximar-se dos republicanos céticos sobre aspectos de sua proposta de política de energia limpa enfatizando o papel da energia nuclear no abastecimento do país.

O secretário de Energia dos EUA, Steven Chu, disse no mês passado que o processo de aprovação de empréstimos federais para novas usinas tonou-se complicado, mas prometeu que o departamento conseguiria efetivar o primeiro deles em breve.

O anúncio foi feito com base em uma lei de 2005 que previu US$ 18,5 bilhões em empréstimos para projetos que evitam, reduzem ou consomem poluentes do ar ou emissões de gases do efeito estufa.

Energia

Desde 1990, as fontes nucleares respondem por cerca de 20% da matriz energética dos EUA, país que mais gera energia nuclear no planeta. Hoje há 104 reatores nucleares em operação comercial no país, em 65 usinas em 31 Estados.

Ao final de fevereiro de 2009, a NRC havia recebido pedidos de autorização para 26 novos reatores -a construção de cada unidade leva, em média, de cinco a sete anos.

O país reduziu o ritmo de aumento de uso de energia nuclear após acidente na usina de Three Mile Island (no Estado da Pensilvânia), em 1979.

Fonte: Folha Online - com agências internacionais e Folha de S. Paulo

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade