Como você guarda o seu café?

Ele deve ficar protegido da luz, do ar e do calor. Na geladeira? Acho que sim, mas há controvérsias

Por Redação em 08/04/2010
nao. (Foto: Divulgação)
Como você guarda o seu café?

Já tomou algum café com um gostinho de cebola? E um com aroma especial de geladeira? Se você passou por experiência semelhante, atenção: é sinal de que seu cafezim está mal armazenado.
O café é um dos produtos que mais absorvem aromas e sabores alheios. Sim, basta deixá-lo por um tempo ao lado de algo cheiroso (ou malcheiroso) para descobrir como isso é verdade. Em pó, então, nem se fale. O bichinho nasceu pra ser esponja. Não de água, de cheiro.

Além dessa característica, o grão ainda é sensível ao oxigênio, à luz e às altas temperaturas. Ou seja, apesar de parecer resistente a adversidades, é delicado e se modifica profundamente ao entrar em contato com o ar, com o calor e com a luminosidade. Nessas condições, perde todo o seu encanto, vira uma bebida totalmente desinteressante e pode até causar danos à saúde, acreditem.

Para mantê-lo intacto, com seu sabor característico e seus ricos aromas, é essencial um armazenamento adequado. Mas as dúvidas de como fazer isso são muitas. Alguns especialistas dizem que o ideal é deixá-lo no próprio saquinho, outros sugerem um pote de vidro. Outros indicam ainda a geladeira para garantir o frescor.

No final das contas, acho que vale o bom senso. Se o grão é comprovadamente sensível à luz, portanto, seja o pacotinho, seja o vidro, não podem ser transparentes, concordam? Sim, há muitos potes feitos para guardar café, com estampas lindas e tudo, que são totalmente transparentes. Lamento, terão de servir para outra finalidade. Deixá-los em algum canto da cozinha onde bata sol, então, não há crime maior.

Não valem também potes que já tenham sido usados para armazenar alho picado, farinha de trigo, arroz ou seja lá o que for. O aroma café guardado ali sempre contará essa história.

Sendo ele modificado após o contato com o ar, o ideal é que o pote ou saco onde está o café sejam totalmente lacrados. Há potes herméticos ótimos para isso. No quesito pacotes, por outro lado, ainda sofremos para achar algum que tenha um fecho do tipo abre-e-fecha que funcione de verdade. Especialmente aqui no Brasil.

Outra reflexão que faço é: se o café muda ao simples toque do ar, melhor seria mantê-lo guardado e protegido no saquinho mesmo. Não sei se vocês já perceberam, mas, no momento em que passamos o pó ou o grão do pacote para o pote, a cozinha fica toda cheirando a café. Esse perfume (que, claro, é delicioso) foi para o espaço em vez de ficar no produto. E esse processo é bastante rápido. Basta um minuto para o café perder boa parte de suas características notas aromáticas. Uma pena.

Sobre a geladeira, há controvérsias. Um top barista norueguês que esteve no Brasil no final do ano passado, Tim Wendelboe, disse que é uma grande besteira guardar o grão/pó no refrigerador. Sim, ele foi campeão mundial de barista e de degustação, sabe muito sobre o tema e é convidado para dar aulas no mundo todo, mas não concordo com ele. No Brasil, as temperaturas são altas, não temos boas embalagens e não compramos diariamente o nosso café em pacotinhos de 100 g, como é comum em alguns países da Europa para garantir o frescor do produto. Nossa realidade é outra.

Após considerar esses fatores, sugiro manter o café no próprio saquinho e colocá-lo dentro do pote hermético na geladeira. Sei que parece estranho e meio exagerado, mas é a forma que a meu ver o nosso café fica mais protegido. Juro que aqui em casa ele fica ótimo, sem rastro do cebolão. E você, como guarda o seu café?

Fonte: ig.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade