Intercambista da UPF relata experiências e aprendizado

Aluno da UPF em Puerta de Palmas - entrada da cidade de Badajoz no século 16

Por Redação em 13/04/2010

   

nao. (Foto: Divulgação)
Intercambista da UPF relata experiências e aprendizado

Dezesseis alunos de diferentes cursos da Universidade de Passo Fundo
(UPF) estão vivenciando uma experiência diferente neste primeiro
semestre de 2010. Eles fazem parte do Programa de Intercâmbio Acadêmico
da instituição e desenvolvem seus estudos, durante seis meses, em
universidades conveniadas da Itália, Espanha, México e Portugal. Entre
os intercambistas está o estudante de Engenharia Mecânica, Maurizio
Piccoli Maziero. Ele cursa disciplinas junto ao curso de Engenharia
Industrial, na Universidade de Extremadura (UEX), na cidade espanhola de
Badajoz, região de Extremadura. Por e-mail, ele relata o aprendizado já
conquistado.

De acordo com Maziero, o Programa de Intercâmbio proporcionado pela UPF
está sendo de grande contribuição para o amadurecimento e formação. “Já
fiz bons amigos e no feriado de Páscoa tive a oportunidade de conhecer
Portugal além da Espanha. Tenho certeza que esta facilidade de
deslocamento na União Europeia me proporcionará valiosas experiências
até o fim do meu intercâmbio, sem contar nas portas que se abrem para
manter contato com pessoas da mesma área em diferentes países”, analisa
ele, pontuando que a saudade de casa, da família e dos amigos faz parte
do aprendizado.

Maziero viajou à Espanha há dois meses. Ele considera que os primeiros
dias foram mais agitados, especialmente pela necessidade de tomar
conhecimento da cidade, da história, de dados importantes, bem como
conhecer a universidade e todo seu funcionamento, encontrar um local
para morar e conhecer os outros universitários.

Badajoz é a maior cidade da região de Extremadura, com uma população em
torno dos 150 mil habitantes. Fundada no século nove pelos árabes tinha
grande importância por estar situada na fronteira com Portugal e era
também um importante centro religioso. Possui fortificações bélicas e
muralhas que suportaram batalhas da época medieval. Badajoz destaca-se
na região como centro econômico, cultural e de serviços e é passagem
obrigatória no caminho entre Madrid e Lisboa.

Conforme Maziero, a universidade em que estuda foi fundada em 1973,
tendo hoje cerca de 25 mil estudantes em campi das principais cidades da
região.
A vida de acadêmico
A experiência de morar sozinho pela primeira vez também é ressaltada por
Maziero. “Além de dedicação aos estudos, tenho que manter a organização
do local onde moro, e também aprender a conviver com meus colegas de
moradia. De uma hora para outra é preciso tomar decisões que antes,
morando em casa, não se faziam necessárias. Cozinhar, cuidar da roupa,
compras, limpeza, são todas tarefas que se aprende”, observa.

Morando junto a outros dois brasileiros e um francês, Maziero reitera
que apesar de ser um desafio, a convivência é tranquila e divertida.
“Quanto ao idioma, as maiores dificuldades são encontradas na
universidade e relacionadas a termos técnicos, mas no geral, tem sido
fácil”, argumenta. “Também tive a oportunidade de conhecer laboratórios
da universidade e ter contato com pessoas que me forneceram ajuda e
material para estudos em minhas áreas de interesse”, finaliza o
intercambista.

Programa de Intercâmbio Acadêmico
Estão abertas, até 20 de abril, as inscrições ao Programa de Intercâmbio
Acadêmico da UPF. Os alunos interessados em estudar um semestre de seu
curso nas universidades conveniadas deverão procurar a Assessoria para
Assuntos Internacionais e Interinstitucionais (AAII) para retirar o
formulário de inscrição. A seguir, deverão protocolar na Central de
Atendimento ao Aluno seu pedido de participação, e encaminhá-lo para a
AAII. Todas as informações referentes à iniciativa podem ser encontradas
no site www.upf.br, menu Intercâmbio Acadêmico.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade