Personagem de 'Crepúsculo' é o mais rico da ficção

Confira os 15 personagens mais ricos do mundo

Por Bruno Quevedo em 20/04/2010

   

nao. (Foto: Divulgação)
Personagem de

A revista Forbes elegeu o personagem mais rico da ficção em mais um de seus tradicionais rankings.

O primeiro lugar ficou com Carlisle Cullen, o patriarca do clã de vampiros da saga Crepúsculo. Com 370 anos, o vampiro interpretado pelo ator Peter Facinelli nos cinemas tem uma fortuna de US$ 34,5 bilhões.

Segundo a publicação, Cullen conseguiu essa grana toda com a ajuda da filha adotiva Alice, que tem o poder de prever o futuro. Atualmente, a família que já rodou o mundo mora em uma pequena cidade de Washington.

O vampiro é mais rico até que Tio Patinhas, o pato pão-duro da Disney, que ocupa o segundo lugar da lista, com US$ 33,5 bilhões.

Chuck Bass (Ed Westwick), o namorado de Blair Waldorf (Leighton Meester) em Gossip Girl, aparece pela primeira vez no ranking dos mais ricos da ficção. O jovem, herdeiro da fortuna de Bart Bass (Robert John Burke), figura no 13º lugar, com US$ 1,1 bilhão na conta.

Confira os 15 personagens mais ricos do mundo:

1. Carlisle Cullen (Crepúsculo): US$ 34,5 bilhões
2. Tio Patinhas: US$ 33,5 bilhões
3. Riquinho: US$ 11,5 bilhões
4. Tony Stark (Homem de Ferro): US$ 8,8 bilhões
5. Jed Clampett (A Família Buscapé): US$ 7,2 bilhões
6. Adrian "Ozymandias" Veidt (Watchmen): US$ 7 bilhões
7. Bruce Wayne (Batman): US$ 6,5 bilhões
8. A Fada do Dente: US$ 3,9 bilhões
9. Thurston Howell III (A ilha dos birutas): US$ 2,1 bilhões
10. Sir Tophamm Hatt (Thomas e seus amigos): US$ 2 bilhões
11. Artemis Fowl: US$ 1,9 bilhão
12. Montgomery Burns (Os Simpsons): US$ 1,3 bilhão
13. Chuck Bass (Gossip Girl): US$ 1,1 bilhão
14. Jay Gatsby (O Grande Gatsby): US$ 1 bilhão
15. Lucille Bluth (Arrested Development): US$ 950 milhões

Fonte: Terra

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade