Massa de ar polar derruba a temperatura nesta segunda no RS

Por Redação em 30/05/2010

   

nao. (Foto: Somar)
Massa de ar polar derruba a temperatura nesta segunda no RS

Uma intensa massa de ar polar começa a ganhar força nesta segunda-feira e derruba a temperatura no Estado, principalmente, no Interior. Em Uruguaiana, a mínima deve atingir 5°C. As máximas, em geral, ficarão abaixo dos 18°C. Há chance de chuva leve ao amanhecer em partes da Serra, Grande Porto Alegre, Litoral e leste gaúcho.

Em Porto Alegre, muitas nuvens com possibilidade de chuviscos a qualquer momento do dia. Mínima de 9°C e máxima de 14°C. A umidade elevada e os ventos geram sensação ainda menor.

Terça-feira

A massa de ar polar avança, deixa o tempo firme e gera mais frio na Região Sul. Destaque para mínimas entre 0°C e 3°C na Serra. Simulações ainda apontam para uma chance muito remota de neve. No entanto, no alto da serra gaúcha, o tempo mais úmido e mínima de 2°C podem provocar um fenômeno conhecido como chuva congelante.

Esse nome é dado quando existe a combinação de umidade alta e baixa temperatura na superfície. O resultado é a formação de gelo sobre objetos como, por exemplo, casacos, dando a impressão de ser neve. Há possibilidade de recordes de temperaturas em algumas cidades. Na Capital, mínima de 10°C e máxima de 17°C.

Quarta-feira

A massa de ar polar segue influenciando o tempo no sul do país. O frio segue intenso, principalmente, na Serra. Destaque para Cambará do Sul, onde a mínima pode alcançar 1°C. A possibilidade de formação de neve continua muito remota, mas o fenômeno de chuva congelante pode ser observado nos pontos mais elevados. Novos recordes de temperatura podem ser batidos na Serra. Em Porto Alegre, segue muito frio. Mínima de 9°C e máxima de 19°C.

Zerohora.com

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade