"iPhone 4 carregará o legado da "dinastia iPhone"

Novo aparelho chega três anos após o primeiro smartphone da Apple

Por Redação em 09/06/2010

   

nao. (Foto: Divulgação)
"iPhone 4 carregará o legado da "dinastia iPhone"

Lançado ontem pela Apple, o iPhone 4 deve dar continuidade ao alto padrão de qualidade de interface e usabilidade inaugurado pela Apple em 2007. O iPhone é atualmente o smartphone mais popular do mundo, com mais de 50 milhões de unidades vendidas e cerca de 40% do mercado mundial de celulares inteligentes.

A revolução iniciada pelo iPhone teve seu primeiro capítulo em janeiro de 2007, quando Steve Jobs apresentou o aparelho. Cinco meses depois, o aparelho começou a ser vendido nos Estados Unidos.

O iPhone revolucionou o mercado de smartphones, trazendo novidades como a tela multitoque e acesso a redes sem fio do padrão Wi-Fi. No Brasil o iPhone chegou apenas no fim de 2008.

Em julho de 2008 a Apple lançou o iPhone 3G. Além de algumas modificações na parte física do aparelho, essa versão trouxe suporte a Bluetooth e, é claro, suporte a redes de comunicação do padrão 3G, de alta velocidade.

O modelo 3GS, lançado nos Estados Unidos em junho de 2009, trouxe poucos recursos novos. As modificações de maior impacto foram na configuração do aparelho, que ganhou mais memória RAM e um processador mais poderoso.

App Store tem mais de 200 mil programas

Um dos pontos fortes exclusivos do iPhone é sua loja de aplicativos. O slogan "there´s an app for that" (há um aplicativo para isso) resume a fartura de programas disponívels na App Store.

Em 2008, na época do lançamento do lançamento do iPhone 3G, a recém-inagurada loja de aplicativos do iPhone tinha apenas 500 programas. Atualmente esse número é de mais de 200 mil. Neste mês a App Store superou a marca de 5 bilhões de aplicativos baixados.


Fonte: ig.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade