Zidane nega estar envolvido em boicote de jogadores franceses

Zidane disse que sabe tanto quanto a imprensa sobre o suposto traidor na delegação francesa

Por Redação em 21/06/2010
nao. (Foto: Divulgação)
Zidane nega estar envolvido em boicote de jogadores franceses

Durante um evento de seu patrocinador com crianças carentes da África do Sul, o ex-jogador Zinedine Zidane não deixou de se pronunciar sobre a crise vivida pela seleção francesa que disputa a Copa do Mundo. O craque negou que tenha participado do boicote dos jogadores no último domingo.

Campeão mundial em 1998, Zidade também afirmou que não tem nenhum problema pessoal com o técnico Domenech, até porque era o capitão da equipe no Mundial da Alemanha de 2006, sob o comando do mesmo treinador.

"Quando era jogador, nunca opinei sobre quem deveria jogar ou não, apenas seguia o que era determinado. Claro que, como capitão, conversava com o treinador sobre as coisas do time, mas nunca escalava ninguém", afirmou.

A declaração é uma resposta aos rumores de que o ex-camisa 10 estaria por trás do protesto do elenco francês contra a exclusão de Nicolas Anelka e sobre um suposto pedido de mudança na escalação do time titular pelos jogadores.

O corte do atacante ocorreu por causa da discussão do jogador com Domenech, no intervalo da partida contra os mexicanos, na última quinta-feira. Segundo o jornal L'Équipe, Anelka xingou o treinador, e se recusou a pedir desculpas. Como isso, a Federação Francesa de Futebol decidiu pelo seu afastamento do grupo, fato que irritou o elenco. Além disso, no domingo, o capitão Evra discutiu rispidamente com o preparador físico da seleção. Os jogadores, então, se reuniram e resolveram abandonar o campo de treinamento.

Perguntado se sabia quem é o traidor dentro do grupo, citado pelo lateral Evra, respondeu que não, e que sabe tanto quanto a imprensa. "Estou fora disso, e os jogadores também não sabem quem é", disse Zidane, que contou estar triste com toda a situação e que espera que a França conquiste a vaga para a próxima fase.

"Se o time conseguir, tudo será esquecido, e tudo fica bem. Se perder, o novo treinador (Laurent Blanc substituirá Domenech após a Copa) assume, e vai mudar tudo que está errado lá dentro", analisou.

Integrante do Grupo A, a França soma apenas um ponto em dois jogos e corre o risco de ficar de fora das oitavas de final. A liderança da chave é de Uruguai e México, ambos com quatro pontos somados.


Fonte: terra.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade