Corpo de professora é enterrado em Soledade

Comoção de parentes e professoras marcou a despedida a Marília Borges Ruas, morta na saída de escola na Capital

Por Redação em 28/06/2010

   

nao. (Foto: Maurício Orsolin)
Corpo de professora é enterrado em Soledade

O corpo de professora Marília Borges Ruas foi enterrado no final da tarde de hoje (26/06), em Soledade. O sepultamento ocorrido no cemitério municipal foi marcado pela comoção de parentes, amigos e professoras. Por volta das 18h10min, cerca de 30 pessoas acompanharam a despedida à professora, morta na noite de sexta-feira depois de levar um tiro na saída da escola Baltazar de Oliveira Garcia, na zona norte de Porto Alegre.

Bastante comovida, a diretora da escola Dóris Monteiro Grendene também acompanhou o sepultamento. Acompanhada da vice-diretora, Lúcia Manganelli, e de outras 11 professoras e supervisoras, ela prestou condolências à família.

— Formamos um grupo de 12 pessoas e viemos em uma van para trazer nossos sentimentos à família. A Secretaria de Educação também se colocou à disposição dos parentes — disse Dóris.

A diretora afirmou que as escolas da região estão enviando uma solicitação, através da Secretaria de Educação, para pedir maior atenção da Brigada Militar.

— Estamos querendo um olhar mais atento para as escolas em área de vulnerabilidade. Já contamos com dois PMs que se revezam das 10h às 18h, mas estamos pedindo segurança por 24 horas — afirma Dóris.

Entenda o caso

Marília Borges Ruas foi baleada na cabeça na saída da escola Baltazar de Oliveira Garcia, na zona norte de Porto Alegre, nesta sexta-feira, e morreu durante uma cirurgia no Hospital Cristo Redentor por volta das 20h40min desta sexta-feira.

Ela estava dentro de seu carro quando teria sido abordada por dois assaltantes, um deles portando um revólver prateado. Ao tentar tirar o cinto de segurança, os ladrões pensaram que ela iria reagir e atiraram contra o vidro do motorista.

Na tarde deste sábado, agentes da 18ª Delegacia de Polícia (DP) de Porto Alegre prenderam o jovem de 18 anos suspeito de atirar contra a professora. Evandro Roberto Muller localizado em uma casa, em Gravataí, depois que a polícia recebeu ligações anônimas.

ZEROHORA.COM

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade