Apenas 2% dos jovens conhecem a ação das drogas no organismo

Maioria dos estudantes aprende sobre as drogas com amigos

Por Redação em 29/06/2010
nao. (Foto: Divulgação)
Apenas 2% dos jovens conhecem a ação das drogas no organismo

O Comando de Policiamento da Capital (CPC) divulgou uma pesquisa inédita, realizada em 12 escolas particulares e públicas da zona sul de Porto Alegre. De acordo com o estudo, apenas 2% dos 1,8 mil estudantes entrevistados afirmaram conhecer a ação das drogas no organismo.

Ao serem questionados se tinham conhecimento suficiente sobre cocaína, crack e maconha, 53% dos jovens afirmaram que sim. Mas, depois de uma explanação feita por policiais da Brigada Militar (BM), quase a totalidade (98%) admitiu que não sabia das consequências da ingestão de drogas.

— Os jovens acham que sabem, mas, na realidade, não sabem — afirmou o neuropiscólogo e psicanalista, major Alexandre Thoma.

Entre os estudantes, 42% afirmaram que os pais não têm o hábito de tratar do assunto de forma sistemática, sendo que a grande maioria (46%) aprende sobre as drogas com amigos. Ainda assim, 51% deles disseram que os responsáveis pela educação sobre esta temática deveriam ser os pais.

O estudo ainda demonstra a alienação dos pais em relação às amizades dos jovens: mais da metade (52%) desconhece todos os amigos dos filhos e 86% deles não sabem quem são os responsáveis por estes amigos.

Outros 45% dos pais não conhecem os ambientes frequentados pelos jovens.

A pesquisa ainda relacionou a violência com sites de relacionamento e músicas como o rap e o funk. Segundo 49% dos alunos, estes gêneros musicais estimulam, em parte, a violência.

Para 72% dos estudantes, as gangs juvenis de diferentes extratos sociais, conhecidas como "bondes", também estimulam um comportamento violento, assim como a internet, que foi relacionada, parcialmente, com a violência por 56% dos entrevistados.


Fonte: zerohora.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade