Temperatura acima de 30°C e baixa umidade relativa do ar põem meteorologia em alerta no RS

Fuligem das queimadas no centro do país em função do vento norte também preocupa

Por Redação em 23/08/2010

   

nao. (Foto: Reprodução)
Temperatura acima de 30°C e baixa umidade relativa do ar põem meteorologia em alerta no RS

A meteorologia alerta para os problemas provocados pela baixa umidade relativa do ar aliada ao vento norte, que mantém a fuligem das queimadas do centro do país sobre o Rio Grande do Sul. As principais preocupações são em relação aos problemas respiratórios e os riscos de incêndio. Nesta tarde os índices de umidade ficam bastante reduzidos, inclusive abaixo de 20% em algumas áreas, o que exige cuidados da população.

No município de Bagé, na Campanha, a umidade relativa do ar ficou em 30% por volta do meio-dia. Em Santa Maria, na região central do Estado, o índice marcou 31% no mesmo horário, em Quarai (36%), Porto Alegre (37%) e Canguçu (46%).

Em termos simplificados, a umidade relativa do ar é o quanto de água na forma de vapor existe na atmosfera em determinado momento, em relação ao total máximo que poderia existir, conforme a temperatura. A umidade aumenta quando chove, em função da evaporação que ocorre depois.

Nas próximas horas o vento norte vai continuar atuando no Estado, mantendo a chegada de ar quente e a fuligem das queimadas no centro do país. As temperaturas irão passar dos 30°C em vários municípios. As imagens mais atualizadas do satélite Terra, da Nasa, mostram a maior concentração de fumaça em áreas do centro ao sul do Estado, inclusive com a presença de focos de queimadas em pontos do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

A meteorologista da RBS, Estael Sias, avisa que a sensação de abafamento vai continuar pelo menos nas próximas 24h.

— Porque ainda continua predominando o vento norte. No Sul e na Campanha deve entrar chuva amanhã ao longo do dia, o que pode amenizar um pouco. Mas hoje, pra quem tem alergia ou problemas respiratórios, é um dia complicado. Merece atenção porque tem muitas particulas no ar e tendência é de umidade relativa do ar bem baixa mesmo.

Última medição do INMET aponta calor superior a 30°C em vários municípios gaúchos. A máxima até agora foi registrada em Campo Bom, com 35,1°C. É bem próximo da máxima registrada este ano no município do Vale do Sinos, que marcou 35,5°C em 19 de abril. Em Porto Alegre a mínima foi de 14,6°C pela manhã e a máxima chegou a 32,7°C nesta tarde.

Soledade (28,4°C) - umidade (32%)

Problemas com a baixa umidade relativa do ar (*)

— Complicações respiratórias devido ao ressecamento de mucosas

— Sangramento pelo nariz

— Ressecamento da pele

— Irritação dos olhos

— Eletricidade estática nas pessoas e em equipamentos eletrônicos

— Aumento do potencial de incêndios em pastagens e florestas

Cuidados a serem adotados (*)

Entre 20 e 30% de umidade no ar - Estado de atenção

— Evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 15 horas

— Umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhar jardins etc.

— Sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas etc.

Entre 12 e 20% - Estado de Alerta

— Observar as recomendações do estado de atenção

— Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas

— Evitar aglomerações em ambientes fechados

— Usar soro fisiológico para olhos e narinas

Abaixo de 12% - Estado de emergência

— Observar as recomendações para os estados de atenção e de alerta

— Determinar a interrupção de qualquer atividade ao ar livre entre 10 e 16 horas como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência etc.

— Determinar a suspensão de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas etc. entre 10 e 16 horas

— Manter umidificados os ambientes internos, principalmente quartos de crianças, hospitais etc.


Fonte: clicrbs.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade