Comprar um artigo em liquidação é tão bom quanto fazer sexo, indica pesquisa

Ato provoca excitação em mulheres, diz estudo de universidade londrina

Por Redação em 16/09/2010

   

nao. (Foto: Divulgação)
Comprar um artigo em liquidação é tão bom quanto fazer sexo, indica pesquisa

Cientistas descobriram por que comprar pode ser tão prazeroso para as mulheres: encontrar uma boa oferta faz as moças ficarem tão excitadas quanto quando fazem sexo. A conclusão é de pesquisadores da Universidade de Westminster, em Londres, que mediram a atividade de áreas do cérebro que controlam a emoção de voluntários enquanto eles faziam uma série de coisas, como comprar ou assistir a um filme erótico. Ganhar um vale de compras numa loja provocou tanta excitação quanto a pornografia.

Os pesquisadores usaram um equipamento que monitora os movimentos dos olhos e suas respostas emocionais no corpo, chamado de iMotion, que mensura numa escala de 1 a 10 o nível de excitação, sendo que 10 é uma excitação ruim, perigosa, causada por um trauma e muito rara de ser detectada. Mas uma pontuação entre 5 e 7 equivale à excitação que o corpo tem quando vê imagens eróticas. Foram testadas 50 pessoas durante vários dias. Algumas receberam promoções especiais, como vales de descontos ou presentes grátis. Ganhar um audiobook, por exemplo, levou as consumidoras a registrar uma pontuação de 5.8. A pesquisa foi patrocinada pelo Instituto de Marketing Promocional.

— Há uma correlação entre picos emocionais e liquidações — disse Colin Harper, pesquisador do instituto.

Especialistas em marketing explicam que as pessoas decidem se compram ou não um determinado produto em cerca de 2 segundos durante uma promoção. A dificuldade é fazer com que a pessoa compre um produto depois que ele saiu da oferta.


Fonte: clicrbs.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade