Caderno de Encargos para erva-mate é apresentado

Por Redação em 18/09/2010
nao. (Foto: Divulgação / EMATER)
Caderno de Encargos para erva-mate é apresentado

Foi realizado nesta terça-feira (14), na sede da Emater/RS-Ascar, encontro que reuniu representantes das ervateiras Ximango, Valerio, Safra e Nutrimate, do Sindimate e da Emater/RS-Ascar. O objetivo foi discutir e aprovar, entre todos os agentes da cadeia produtiva da erva-mate, conceitos que irão integrar o Caderno de Encargos da Gerência de Classificação e Certificação da Emater/RS-Ascar.

Na reunião, foram definidos os itens que irão constar do novo Caderno de Encargos para obtenção do Selo de Qualidade Certificada Emater/RS e redefinidos os parâmetros para classificar as ervas-mates nativa, tradicional, moída grossa e moída fina. Segundo o gerente de Classificação e Certificação, Edemar Streck, uma das novidades é que, para obter o Selo, a composição da erva-mate não pode mais conter açúcar, embora essa composição seja permitida pela ANVISA. Também foi apresentado o Manual de Boas Práticas Agrícolas para as ervateiras, que servirá de referência para a capacitação de técnicos e produtores.

O Caderno de Encargos para a erva-mate tem, entre outros, orientações referentes ao sistema de cultivo, colheita, transporte, bem como dos processos de recepção, secagem, beneficiamento, embalamento, distribuição do produto, de gestão ambiental, da sáude ocupacional, segurança no trabalho e de responsabilidade social das empresas. A Emater/RS-Ascar concede o Selo às empresas ervateiras que se adequam aos requesitos estabelecidos e que estão em consonância com a Legislação Sanitária, principalmente quanto às Boas Práticas de Fabricação (BPF).

No Estado do Rio Grande do Sul existem atualmente 340 ervateiras, desde fabricação familiar, de pequeno, médio e grande porte com produção anual de 78 mil toneladas de erva. Hoje, quatro ervateiras possuem o Selo Qualidade Certificada Emater/RS com produção de 15.600 toneladas de erva (Ervateira Vier, Ximango, Barão e Valério).

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade