Temas atuais em debate na Jornada Jurídica Farroupilha de Soledade

Por Redação em 18/09/2010

   

nao. (Foto: Divulgação / UPF)
Temas atuais em debate na Jornada Jurídica Farroupilha de Soledade

Cerca de 200 acadêmicos e profissionais da área do direito estão aperfeiçoando conhecimentos sobre temas da atualidade durante esta semana na oitava edição da Jornada Jurídica Farroupilha de Soledade. O evento iniciou no último dia 15 e se estende até esta sexta-feira, 17 de setembro, no auditório do Centro Cultural. Palestrantes de renome nacional foram convidados para a atividade.

A primeira noite da jornada contou com palestra sobre o tem “Princípios do processo civil”, ministrada pelo pesquisador Daniel Mitidiero, uma das autoridades atuais na área. Ele destacou a reforma do Código de Processo Civil, que está prestes a ser votada no Senado Federal. Além de ter publicado diversos livros na área, Mitidiero formulou diversas propostas de alteração do projeto. O debatedor da palestra foi o juiz federal 1ª VF e JEF Cível Adj. Passo Fundo, Rafael Trevisan.

No dia 16 dois assuntos marcaram a programação. A palestra “O novo delito de estupro: aspectos controversos” foi proferida pelo professor Fábio Fayet, que recentemente editou uma obra sobre o assunto. Logo após, o professor Diego Viola Marty abordou o tema “Considerações sobre a prescrição penal retroativa”. A palestra final, neste dia 17, trata de “O direito sucessório do cônjuge de do companheiro”, ministrada pelo professor da UFRGS Jamil Bannura.

O coordenador professor Júlio Cesar Giacomini, faz um balanço positivo do evento. “Destacamos os excelentes palestrantes e a atualidade dos temas, além da participação maior de profissionais, especialmente os egressos do nosso curso de Direito, que prestigiam novamente a instituição”, pontuou.

A Jornada Jurídica Farroupilha de Soledade foi promovida pelos acadêmicos do sétimo nível do curso de Direito do campus.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade