Chocolate com a leveza de Niemeyer

Nosso maior arquiteto desenhou a forma de um chocolate peculiar para a marca Aquim, do Rio

Por Redação em 27/09/2010

   

nao. (Foto: Divulgação)
Chocolate com a leveza de Niemeyer

Como uma onda, a barra atrai os olhos intensamente e a identificação é imediata: ali está a essência dos traços de Oscar Niemeyer. Em um chocolate? A feliz ideia partiu da família carioca Aquim, responsável por eventos de alta gastronomia e que mantém duas boutiques de delícias na – meu Deus, como escapar desse chavão obrigatório e tão verdadeiro? – Cidade Maravilhosa.

Mas engana-se quem pensa em oportunismo ou simples jogada de marketing. O trabalho criativo da família é muito conhecido e seu novo produto, o chocolate Q, vem precedido da pesquisa de um ótimo cacau da Bahia para fazer seis blends que, pelo jeito, vão deixar qualquer chocólatra pensando em Juliette Binoche, isto é, na lojinha dela no filme onde o prefeito turrão finalmente capitula e se lambuza inteiro de chocolate.

Trata-se de um produto obtido de amêndoas selecionadas de cacau na Fazenda Leolinda, em Uruçuca, Ilhéus, de uma única safra anual de 240 quilos. Essa pequena quantidade possibilitou uma escolha bem criteriosa das amêndoas, seguindo-se sua fermentação, secagem e seleção final, até a torra e a conchagem (lenta mistura da massa). E a matéria-prima do Q estava pronta para ser moldada pelas linhas sinuosas – e insinuantes – de Niemeyer.

Com pouco açúcar, sem essência ou aromatizante, o chocolate Q busca o sabor original do fruto, sem disfarces. Dividido em dois grupos, intenso e suave, é apresentado em uma caixa-degustação feita de imbuia, com três barras, sete pastilhas de cada um dos blends, um livro sobre o processo Q e uma pinça com pontas folhadas a ouro, que a família Aquim considera interessante para a degustação. Somente 200 caixas estarão disponíveis para venda a partir de outubro e o preço só será revelado a partir desse próximo mês, em consulta direta.


Fonte: ig.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade