Acadêmicos da UPF estudam aves silvestres na Estação Ecológica de Aracuri

Turma da pós-graduação em Biologia da Conservação da UPF realizaram aula sobre as aves silvestres na Estação Ecológica de Aracuri

Por Redação em 05/10/2010
nao. (Foto: Divulgação)
Acadêmicos da UPF estudam aves silvestres na Estação Ecológica de Aracuri

A Estação Ecológica de Aracuri, em Muitos Capões, serviu de ambiente de
estudo das aves silvestres pelo curso de especialização em Biologia da
Conservação da Natureza, mantido pelo Instituto de Ciências Biológicas
da Universidade de Passo Fundo (UPF). Durante três dias, no final do mês
de setembro, os alunos da pós-graduação aprenderam e aplicaram
diferentes técnicas para o estudo das aves silvestres, contemplando a
identificação da vocalização das aves, observação direta, e
procedimentos para captura e marcação da avifauna.

Os alunos receberam orientações e acompanhamento da professora Dr.
Nêmora Pauletti Prestes, da disciplina de Ecologia, Diversidade e
Conservação de Aves, investigando os diferentes ambientes vegetacionais
em uma área de 270 hectares protegidos.

Com apoio do Instituto Chico Mendes para a Conservação da
Biodiversidade, através de seu gestor Agenor Gedoz, os alunos da UPF
puderam capacitar-se para trabalhos futuros que envolvam a identificação
e a conservação da comunidade de aves silvestres. O curso de
pós-graduação em Biologia da Conservação da Natureza busca capacitar
técnicos para atuarem na gestão e conservação da biodiversidade,
desenvolvendo e aplicando estratégias para a conservação de espécies
ameaçadas, também qualificando pessoas para atuarem na condução de
unidades de conservação.

A Estação Ecológica de Aracuri, no município de Muitos Capões, foi uma
das primeiras unidades de conservação da natureza, desta categoria,
criadas no Brasil, fato que ocorreu no ano de 1981. Essa modalidade de
área natural protegida prioriza apoiar atividades de pesquisa e educação
ambiental, não sendo possível sua visitação em atividades de turismo.

A criação da Estação Ecológica de Aracuri representa uma das primeiras
ações específicas do poder público federal na conservação de uma espécie
ameaçada, uma vez que os ambientes de florestas com araucárias serviam
de dormitório para o papagaio-charão. Atualmente a estação ecológica já
não reúne bandos tão numerosos dessa ave pesquisada pela UPF, através do
Projeto Charão, mas abriga cerca de um quinto de todas as aves
registradas para o Rio Grande do Sul. Aracuri também é importante na
conservação de mamíferos como o puma, bugio ruivo, cutia, capivara,
graxaim e gato mourisco.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade