Horário de verão deve gerar economia de 2,5 mil megawatts

Comitê que monitora o setor elétrico terá reunião nesta quarta-feira

Por Redação em 06/10/2010

   

nao. (Foto: Divulgação)
Horário de verão deve gerar economia de 2,5 mil megawatts

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) se reúne nesta quarta-feira para homologar o início do horário de verão, que vai do dia 17 de outubro a 20 de fevereiro do próximo ano. Segundo o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, a expectativa é de uma redução de demanda de cerca de 2,5 mil megawatts (MW) no horário de pico - 1,95 mil MW no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, e 580 MW no Sul.

O horário de verão é válido em todos os Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, incluindo o Distrito Federal. Segundo Chipp, a redução de demanda no horário de pico garante ao Brasil uma economia equivalente a R$ 2,2 bilhões no planejamento de longo prazo do setor. Isso porque o sistema precisa ser preparado para abastecer o horário de pico, mesmo que haja ociosidade em outros horários. Com uma demanda de pico reduzida, a capacidade brasileira de abastecimento de energia pode ser menor. Ele acrescentou que os R$ 2,2 bilhões economizados representam a construção de uma térmica a gás para gerar 2,5 mil MW.


Fonte: clicrbs.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade