Prepare o corpo para o horário de verão

Mudança nos ponteiros do relógio pode provocar alterações no organismo. Veja como se adaptar mais facilmente

Por Redação em 18/10/2010

   

nao. (Foto: Divulgação)
Prepare o corpo para o horário de verão

Os médicos já estão preparados: na próxima semana, as queixas de dor de cabeça, cansaço intenso, dificuldades com o sono, mal-estar e tontura podem ter como causa comum o horário de verão.

A partir da meia-noite do dia 17, na passagem de sábado para domingo, os ponteiros do relógio devem ser adiantados em uma hora e a mudança pode impactar no funcionamento do organismo, alerta Jacob Faintuch, médico clínico geral do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Segundo ele, as primeiras alterações sentidas são no sono e o motivo é um hormônio chamado melatonina. Ele é acionado pela falta de luz e o fato dos dias serem mais longos pode fazer com que o corpo humano tenha dificuldade em produzi-lo.

“Para se adaptar ao novo horário, é importante evitar situações estimulantes no final da tarde ou no início da noite”, afirma. Quanto mais estímulo, maior a dificuldade do organismo para relaxar e pior a qualidade do sono. Quem cobra a fatura é o corpo, no dia seguinte, quando o despertador toca.

Insones

O horário de verão, em geral, faz aumentar uma turma já numerosa no País: a dos insones. Segundo uma pesquisa do Instituto do Sono da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que avaliou 2.100 pessoas, uma em cada três tem problemas para dormir. Esta mudança no relógio da parede ou do pulso – ainda que de apenas uma hora – altera também o relógio biológico. Mesmo quem não convive com problemas com o sono, portanto, pode ficar durante os primeiros cinco dias de novo horário rolando na cama, de um lado para o outro.

Esta dificuldade de adaptação, orienta Jacob, pode prejudicar o rendimento nas atividades diurnas. É uma situação parecida com outros fenômenos que podem acontecer em qualquer época do ano, como a mudança de turno no trabalho ou o jetleg