Dicas para voltar ao mercado de trabalho

Com recorde de desemprego dos jovens, algumas práticas se tornam importantes, para a recolocação profissional

Por Redação em 25/10/2010
nao. (Foto: Divulgação)
Dicas para voltar ao mercado de trabalho

Um relatório divulgado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em agosto apontou que a taxa de desemprego das pessoas entre 15 e 24 anos alcançou o nível mais alto desde 2002. E se você pensa que a situação está ruim, ela pode ficar pior, no curto prazo. Em 2009, o desemprego atingiu 81 milhões de jovens, diante dos 623 milhões economicamente ativos (13%). Este ano deve fechar em 13,1%. Somente no fim de 2011, há expectativa de redução do índice para 12,7%, segundo projeções da OIT.

No Brasil, o número de jovens desempregados é em torno de três vezes o número de adultos. É possível haver reflexos da crise mundial de 2009 nesse cenário. Caso esteja fora do mercado, confira algumas de nossas dicas. Se estiver empregado, também é válido conhecê-las. Afinal, a gente nunca sabe se algum dia pode ser necessário batalhar para voltar.

Profissional sem vergonha: Não tenha vergonha de comunicar às pessoas que está procurando um emprego. Comece pelos seus amigos. Envie um email comunicando que está disponível para novas oportunidades. Obviamente, sem ser chato, nem fazendo lotar suas caixas postais.

Feiras e congressos: Muitas cidades organizam eventos voltados para determinados setores, como Óleo e Gás, Meio Ambiente e Comunicação. Ainda que não seja uma feira de empregos, vale a pena visitar. É uma chance de conhecer os profissionais das empresas, conversar sobre experiências e trocar e-mails.

Em aula: Se estiver na faculdade, construa boa relação com os professores. O mesmo vale para quem está cursando MBA ou Mestrado. Muitos deles estão no mercado ou conhecem alguém que precisa de boas indicações. Nessa hora, a confiança no seu trabalho é importante. Caso você não esteja no ambiente universitário, procure por cursos ou palestras que algumas instituições oferecem, muitas vezes grátis. O contato com outros profissionais é mais fácil nessas situações.

Mídias Sociais: Embora o contato pessoal seja a melhor forma, em geral, de garantir uma recolocação profissional, esteja atento às mídias sociais. Orkut e Facebook dispõe de uma série de comunidades que anunciam oportunidades. No Twitter, as próprias empresas também publicam suas vagas, em 140 caracteres. Além disso, procurando no Google você encontra blogs especializados em vagas para determinadas carreiras. O Linkedin, por sua vez, é um site especializado em cadastrar perfis profissionais, funcionando como um Facebook do mercado. Sem contar os sites em que você paga para deixar o currículo na vitrine.


Fonte: terra.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade